Sbras.Blog - O Jornalismo do Cidadão contra a Ditadura do pensamento único............................Publicação esporádica e ocasional que procura levar aos leitores informação sobre assuntos sociais, culturais, religiosos, políticos, desportivos, escolares, de saúde, de segurança, do património, do ambiente e outros, sobre o concelho de S. Brás de Alportel..................................Independente do poder politico e económico, aqui lê-se nos acontecimentos os sinais do tempo e presta-se atenção aos recantos mais ignorados.................................. Aqui ouve-se os anseios, aspirações ou queixas da população para a divulgação de informações e noticias de carácter não especializado........................................ Pseudo-jornalismo de Intervenção, de Proximidade e de Conveniência na defensa do interesse comum e o prestigio e desenvolvimento do concelho........................................Talvez por isso este seja único blog que a Câmara Municipal de S. Brás de Alportel não permite o acesso!...............................................

31 dezembro 2007


29 dezembro 2007

Taça do Município de Down Hill


Etapa#1 (Fonte Férrea)

Começou a Taça do Município de Down Hill de São Brás de Alportel 2007/2008, esta que conta com três etapas de Down Hill, acção e adrenalina.

Ponte Férrea inaugurou este fim-de-semana de 15 e 16 de Dezembro com um extremo sucesso esta Taça do Município de São Brás de Alportel que promete fazer tremer o sul do País.

O parque da Ponte Férrea foi o sitio escolhido para receber a #1 Etapa da Taça do Município de Down Hill de São Brás de Alportel, iniciativa esta que conta com a organização da Equipa de Down Hill do Moto Clube de Faro, Moto Clube de Faro.

São Brás de Alportel com esta iniciativa conquista sem sombra de duvida o titulo "O embaixador do Down Hill no Sul" pois esta é uma organização conjunta que trabalha em prol do Down Hill e do FreeRide , aqui o profissionalismo e os detalhes marcam a diferença para com o sucesso que se vem a traduzir no final de cada evento.


Em relação á #1 Etapa Taça do Município ...

Para muitos foi o inicio da pré-epoca 2008, para outros foi uma forma feliz de ver voltar ao mais alto nível o Down Hill no sul, para confirmar isso mesmo foram os 62 atletas que marcaram presença vindos de Setúbal, Cascais, Lousã, Coimbra e caro do Algarve mostrando que o sul tem todo o potencial para esta vertente.

Face á estratégia da organização responsável, esta veio a incluir um percurso que se resumiu a um traçado extremamente físico e longo acabando com uma zona muito bonita tecnicamente tendo no seu total 1800 metros, algo que hoje em dia não é habitual encontrar nas mais variadas competições nacionais.

Esta escolha vem de encontro com a pré-época de 2008 e face a dezembro teve por objectivo, o quanto os atletas do top tem que trabalhar, já para outros foi o quanto terão que se divertir ainda mais!

Nesta competição marcaram ainda presença atletas como Renato Ventura, André Beato, Hugo Martins, João Salgueiro, Marco Fidalgo, Bruno Deffense, Leandro Salgueiro, Luis Sousa, Ruben Martins entre outros assim como Chus Castellanos e muitos mais espanhóis incluindo a Equipa Oficial da DEVINCI de Espanha.

O grande vencedor da geral e do dia foi Hugo " Dudu" Martins que fez a marca de 3.25.420s na segunda manga deixando a dois segundos Renato Ventura e André Beato a três segundos, este que foi o top 3 da prova.

A prova desenrolou-se duma forma muito activa e os tempos finais de cada atleta traduziram-se somente na segunda manga aparte de Renato Ventura do Team BERG CYCLES | SPORT ZONE | SUZUKI que caiu piorando assim a sua marca para 3.36.480s dos 3.27.250s que conquistou na primeira manga. Os restantes atletas como Marco Fidalgo, Bruno Deffense e Chus Castellanos melhoraram todos em cerca de 2/3 segundos face aos tempos da manhã.

Na classe Sub 17, Leandro Salgueiro foi quem dominou ambas as mangas tendo feito o melhor tempo na primeira manga com a marca de 3.45.830s deixando André Santos com 4.06.580 e João Rocha que fechou o top 3 com 4.07.270s.

O "saldo final" desta etapa foi espectacular e a organização está de parabéns pois aparte do seu profissionalismo no terreno conseguiu também todas as condições incluindo a segurança, cronometragem com células á partida e chegada, transportes no sábado e domingo enfim , todo um conjunto de pormenores que hoje em dia são essenciais para o bom sucesso duma competição e nisso sem duvida que o Moto Clube de Faro está de parabéns.

Eis a classificação geral #1 Etapa - Fonte Férrea:

1º Hugo Martins - 3.25.420s

2º Renato Ventura - 3.27.450s

3º André Beato - 3.27.990s

4º Bruno Deffense - 3.28.250s

5º Castellanos Torres - 3.28.450s

6º Marco Fidalgo - 3.29.400s

7º Ruben Martins - 3.30.370s

8º Luis Sousa - 3.32.420s

Classe de SUB-17:

1º Leandro Salgueiro - 3.45.830s

2º André Santos - 4.06.580s

3º João Rocha - 4.07.270s

4º Ruben Guerreiro - 4.08.490s

5º Micael Miranda - 4.38.740s

Mais resultados em: www.motoclubefaro.pt

No final Rui Barros, director da Taça do Municipio de Down Hill de São Brás de Alportel afirmava orgulhosamente « Estou feliz com esta iniciativa e creio que estamos a dar um novo folêgo á região do algarve e á modalidade. Com alguma pena minha muitos algarvios não apareceram, no entanto tivemos cá atletas de todo o país e muitos consagrados e por isso mesmo é uma enorme satisfação receber tudo e todos com o mesmo sorriso. Esperemos ter o Algarve em peso na próxima etapa em Janeiro.»

Em relação á próxima etap , esta será já no próximo fim-de-semana de 12 e 13 de Janeiro de 2008, 8 dias depois do LISBOA DAKAR no nosso Portugal.

A Organização obviamente que torna a convidar tudo e todos para esta grande festa do Down Hill nacional no sul que aconteçe logo a abrir o ano de 2008.

Informações, duvidas e Inscrições: r73barros@gmail.comEste endereço de e-mail está protegido contra spam bots, pelo que o JavaScript terá de estar activado para que possa visualizar o endereço de e-mail

Informações face á Taça do Municipio: http://www.xcompany.com.pt/tacamunicipio2008.pdf


Aparece para a festa!

Fotos gentilmente cedidas por www.freeride-algarve.com

28 dezembro 2007

UDR Sambrazense


Miguel Fernandes deixou o comando técnico do Sambrazense. A rescisão deu-se por mútuo acordo, depois da derrota caseira com o Faro e Benfica. O sucessor de Miguel Fernandes só deverá ser conhecido no final desta semana.

Orçamento Municipal 2008


... com plateia pouco sugestiva
por: Manuel Cantas Lopes, in: Noticias de S. Braz


Quinta-feira, oito de Novembro, pouco depois das vinte e uma horas(...). O sitio dos Machados recebia na sede do Grupo Desportivo e Cultural, os presidentes da Junta de Freguesia e da Câmara Municipal, alguns vereadores e vários residentes, daquela e de outras localidades, onde decorreu uma sessão alusiva ao Orçamento Participativo (OP) 2008 para S. Brás de Alportel.

Confesso que já não tenho muita apetência para sair de casa depois da refeição da noite, mas desta vez fiz um esforço para me deslocar aos Machados (...) porque ainda não tinha observado este novo programa do OP, apesar de se tratar de um plano iniciado no ano transacto (...) e porque ainda tenho uma costela no sitio dos machados (...).

Não seria obviamente estranho admitir que o OP com mais de uma centena de rubricas, distribuidas por uma meia dúzia de porta-fólios, devia trazer para o sitio dos Machados alguma fatia do bolo, pelo menos para restaurar os velhos caminhos de acesso às propriedades, tal como acontece do outro lado da fronteira, um excelente trabalho levado a cabo pela Junta de Freguesia de Estoi, onde os munícipes sambrasenses, nem tão pouco votam naquela freguesia da Capital.

Considerando tudo o que foi dito na mesa de conferencias, face ao OP 2008 e tendo eu observado a Proposta de Plano Plurianual de Investimentos 2006 - 2009 entendi desnecessário, tal como a maioria dos presentes, intervir numa matéria que me pareceu à partida consumada, ficando até com a sensação de se tratar de um Orçamento Informativo e não Participativo como foi anunciado. (...) o verbo participar significa anunciar, avisar, comunicar, informar, etc., aliás o que não deixa de ser interessante para todos os munícipes.

Outra grande questão, não menos importante que também me causou algum pasmo, é a quantidade de obras pretendidas para S. Brás de Alportel, quando o Governo nos vai reduzindo cada vez mais o poder de compra dizendo que não pode baixar os impostos enquanto não estabilizar a divida astronómica do país (...).

Mais estranho ainda, é o facto de eu ter solicitado por várias vezes, desde há mais de uma década, a restauração de um pequeno caminho camarário no sitio dos Machados, pedido esse que ainda não foi satisfeito, ao que parece não por falta de verba.

Por estes e muitos outros motivos, continuamos a admitir haver ainda muitos filhos bastardos em S. Brás de Alportel, que embora sendo europeus, são muito subservientes, razão porque entendemos segundo as escrituras,...

...que algo vai mal nesta democracia.

27 dezembro 2007

Orçamento (participativo) Informativo


define prioridades em São Brás


Depois
de cinco sessões públicas pouco participativas e muito informativas, São Brás de Alportel já aprovou o orçamento para 2008, cujo valor global ascende aos 14,5 milhões de euros.

As áreas do desporto, recreio e lazer vão receber a principal fatia do investimento, absorvendo mais de dois milhões de euros.


Imediatamente a seguir aparecem as intervenções nas vias de comunicação e transportes – com uma verba próxima de um milhão e seiscentos mil euros –, que se deverão traduzir na reabilitação da entrada Sul de São Brás e na construção da segunda fase da circular Norte da sede de concelho.

Já o ordenamento e a renovação urbana vão absorver cerca de 600 mil euros, montante que será canalizado para intervenções como a implementação do Plano de Pormenor do terminal rodoviário ou a pavimentação e requalificação do centro histórico.

Em parcelas idênticas (cerca de 500 mil euros) aparecem as áreas da solidariedade e saúde, ambiente e espaços verdes e desenvolvimento económico.


O orçamento reserva igualmente 712 mil euros para as áreas da cultura e património, parte dos quais serão destinados a obras de reparação e beneficiação do Cine-Teatro São Brás (260 mil euros).

A proposta do orçamento municipal sambrasense foi aprovada por unanimidade em reunião de Câmara, tendo sido ratificada por maioria na Assembleia Municipal de 11 de Dezembro com os votos a favor das bancadas do PS e CDU e os votos contra do PSD.

A versão final do orçamento de São Brás foi antecedida de cinco sessões públicas locais, pouco participadas, onde o executivo municipal deu a conhecer aos são-brasenses o Orçamento para 2008, onde a constante repetição das prioridades definidas, revela o adiamento sucessivo dos principais projectos da autarquia liderada pelo socialista António Eusébio apresentados em 2001 e 2005.

25 dezembro 2007



24 dezembro 2007

PRESÉPIOS PÚBLICOS

Em São Brás de Alportel...

Aceitando o desfio “subsidiado” da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento da Região do Algarve (CCDR), de novo as comunidades locais, as associações e as autarquias (Câmara Municipal e Junta de Freguesia de São Brás de Alportel) juntaram-se para manter vivas as tradições do Natal, recuperando o costume de construir presépios de todos e para todos…

Quatro presépios podem ser visitados em São Brás de Alportel, até ao próximo dia 6 de Janeiro (dia de Reis):

- Em Machados (no Parque dos Poetas, junto à EN2, 6Km a sul da Vila, direcção Faro – São Brás) - onde as tradicionais figuras do presépio, criadas com tecidos e outros materiais reutilizados dão as “Boas Festas” a quem chega... Um trabalho a cargo do Grupo Desportivo e Cultural de Machados, com a colaboração da população;

- Em Corotelo (no Átrio da Escola – na parte poente do concelho], toda a comunidade escolar uniu esforços para construir um bonito presépio, com figuras em tamanho real e muita imaginação... um trabalho com coordenação do Jardim-de-Infância do Corotelo, que contou com a colaboração de toda a comunidade escolar. Uma mensagem de esperança num futuro melhor, é deixada pelos mais pequenos, neste presépio original.

- Em Alportel [no Centro Museológico – centro da aldeia de Alportel, a norte da Vila] - Uma Aldeia de Alportel em miniatura nasceu da arte e da união da comunidade, para acolher em fraternidade este Natal... num trabalho minucioso e paciente, os homens e as mulheres de natal deram de novo prova de como a união e a fraternidade são capazes de verdadeiras obras de arte. A iniciativa cabe à Sociedade Recreativa Alportelense.

- Em Mesquita (junto à Capela – na zona nascente do concelho) - O bonito sítio de Mesquita acolhe de novo um presépio público. Com tradicionais bonecos de trapo, cortiça e muita criatividade nasceu um presépio original, que procura recriar todo o espírito do Natal... e pode ser visitado num espaço junto à Capela da Mesquita, num trabalho a cargo da comunidade local.

Durante a quadra natalícia, em São Brás de Alportel podem ainda visitar-se um conjunto de outros Presépios Públicos (não subsidiados): um Presépio Misto no Museu do Trajo, numa iniciativa do Museu do Trajo de São Brás de Alportel; presépios no Centro Infantil António Calçada e no Lar de 3.ª Idade - Sta Casa da Misericórdia, iniciativa da Santa Casa da Misericórdia de São Brás de Alportel e também o Presépio Tradicional Algarvio na Igreja Matriz, que a Paróquia de São Brás de Alportel apresenta uma vez mais para preservar a tradição do Presépio Algarvio.

Na preservação das tradições, de realçar pela negativa, a ausência do presépio de natal da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de São Brás de Alportel, habitualmente um dos maiores e mais bonitos do concelho.

A Galeria Municipal, na Avenida da Liberdade, também contava apresentar uma recriação do presépio de natal, de realização desconhecida, no entanto um cartaz fixado à entrada da Galeria anuncia a não elaboração do presépio por falta de recursos e pessoal voluntário.

21 dezembro 2007

TEMPOS ANTIGOS EM S. BRÁS


AO FRANCISCO CABRITA
"AS TABERNAS"
(por
João Brito Sousa)

Em S.Brás sempre houve tabernas. Além das muitas tabernas e algumas adegas que havia na vila, as mais conhecidas daquela altura eram a Adega dos "Moços Dias" e a Adega do "Tio Chico Neves". Aviavam os copos de vinho tirados directamente das torneiras das pipas, acompanhado de um pratinho de tremoços e de vez em quando "marchava" uma linguiça assada.

Nos anos 30 foi o Aleixo, esse poeta popular de Loulé que aparecia na feira de S.Brás a vender cautelas e bebia um copo com este e aquele e era uma festa quando ele aparecia. O Aleixo era grande improvisador mas S. Brás tinha Mestre Zé Vicente que era dos lados do sítio da Mesquita, do concelho de S.Brás de Alportel, popular "quadrista" repentista, que rivalizava com o António Aleixo na arte de na hora fazer quadras sobre os assuntos, bons ou maus, que em determinada altura andavam nas bocas do povo da terra e do País.

Ao Domingo, dia em que o camponês vinha à vila, juntavam-se os amigos nas tabernas e depois de uns copos lá vinham as quadras ao despique, pois havia vários "quadristas". Por vezes convidavam o António Aleixo a vir de Loulé até S.Brás, a troco de um petisco e uns copos, só para ouvirem o despique de quadras repentistas entre o Aleixo e Mestre Zé Vicente, que era o campeão de S.Brás na matéria e que nunca deixava o Aleixo sem uma resposta. Eram capazes de levar uma tarde numa contenda de quadras sobre um ou outro mote que lhes era por vezes apresentado.


20 dezembro 2007

Bike Clube S.Brás

comemora 3 anos de pedaladas


No próximo dia 22 e 23 de Dezembro o Bike Clube S.Brás, vai fazer 3 anos de vida.


O Bike Clube S.Brás irá realizar um Passeio de BTT no dia 22 de Dezembro (Sábado) com inicio pelas 15h junto ao Sport Café, depois pelas 20h tem lugar um jantar de aniversário no Restaurante "O Graciano", onde se segue a actuação da Banda Quase que Dáva.


No Domingo (dia 23 de Dezembro) o Bike Clube S. Brás, realiza um Torneio de Paintball, na Fonte Férrea, pelas 10h, que conta com a organização do Monte dos Marafados.


19 dezembro 2007

GDC Machados sem campo de Futebol

Proprietário insiste na devolução do terreno onde está implementado o Campo de Jogos

Em entrevista ao Jornal “Noticias de S. Braz”, os dirigentes do Grupo Desportivo e Cultural de Machados mostram-se inconsoláveis com a possível perda do Campo de Jogos, segundo os próprios mercê da atitude de José Manuel Coelho, filho de António Coelho que emprestou o terreno onde se implantou o Campo de Jogos.

“Depois de dezena e meia de anos a gastar dinheiro em infra-estruturas para melhorar o recinto, esta ameaça de despejo por parte do filho do dono do terreno deixa todos desolados tanto mais que José Manuel Coelho foi um dos fundadores e dinamizadores do Grupo Desportivo e Cultural de Machados seu 1º Presidente da Direcção e durante muitos anos membro dos Corpos Sociais” queixa-se a direcção dos Machados.

António Rosa presidente da Direcção do GDCM afirma mesmo ao “Noticias de S. Braz” que nos terrenos nada se fez sem a devida autorização verbal do proprietário do terreno António Coelho aliás nome atribuído ao recinto desportivo.

“O que mais nos magoa é a ameaça de ficarmos sem recinto de jogos caso o assunto não se resolva em breve, não tendo nós de momento alternativa podendo assim deitar a perder todo o investimento ali realizado ao longo de dezenas de anos e o trabalho abnegado de tantos e tantos dirigentes que roubaram ao seu lazer e convívio familiar milhares de horas para dedicar ao clube no melhoramento do recinto onde hoje jogamos futebol” adianta António Rosa ao jornal. “Os treinos e os jogos oficiais de futebol, da Associação de Futebol do Algarve, treinos e os torneios de Petanca, são realizados, naquele recinto bem como ainda alguns jogos da Sociedade 1º de Janeiro.”


Aproveitando a reunião da Câmara Municipal de 30 de Outubro último o vice-presidente do Clube José Cirilo Mendonça informou a autarquia da intenção do filho do proprietário em reaver aquele espaço. A autarquia por sua vez apenas esclareceu que o terreno onde está implantado o recinto de jogos não é susceptível de construção, pelo que se estranha a atitude da família Coelho.

No entanto e apesar de o Presidente da Autarquia ter dito na reunião de Câmara que o terreno não serve para construir, a verdade é que o Grupo Desportivo dos Machados lá implantaram todas as infra estruturas necessárias ao campo de jogos: água canalizada, luz, terraplanagem, balneários, bancadas etc. etc..

António Rosa presidente da Direcção do GDCM, aponta como culpado deste desentendimento José Manuel Coelho. “Ainda podíamos chegar a um acordo adquirir o recinto, hipótese que é rejeitada pelo filho do proprietário” afirma.

Os dirigentes dos Machados estão inconsoláveis com esta atitude, e lamentam este desentendimento não deixando de reconhecer todas as alegrias que o recinto lhes tem dado tanto mais que esta época estão a fazer um brilharete no Campeonato da 1ª Divisão Distrital de Futebol ombreando com os grandes, enfim, um inesperado problema que veio ensombrar a comemoração do 17º Aniversário da colectividade.

Para minimizar este desentendimento, Vítor Guerreiro vereador da Câmara Municipal presente nas comemorações do 17.º aniversário dos Machados, deixou novamente a promessa de “arranjar” um campo de jogos para o clube.

Vítor Guerreiro, anunciou que dentro do prazo de um ano a Autarquia irá construir um Campo de Futebol relvado, junto das piscinas Municipais e que este servirá a equipa dos Machados.

O desentendimento entre os Machados e o filho do proprietário do terreno saltou para a praça pública através do Correio da Manhã do passado dia 17 de Novembro. Parece agora cada vez mais difícil de solucionar através do diálogo visto que José Coelho afirma: “estou farto de esperar e quero quanto antes uma solução, que bem poderia ter sido encontrada se a Direcção dos Machados atempadamente tivesse acedido aos meus pedidos. Agora é tarde”, afirma.

18 dezembro 2007

Concerto de Natal

Orquestra do Algarve no Cine-Teatro

Como é já tradição, em noite de sexta-feira, em plena quadra natalícia, a sala do Cine-Teatro São Brás deixa-se invadir pelas melodias de Natal, com um Concerto interpretado pela Orquestra do Algarve.

Sob a direcção do maestro Osvaldo Ferreira, o concerto será constituído por duas partes, sendo a primeira preenchida com composições de Arcangelo Corelli, Bach, Adolphe Adam (com a incontornável “Noite Feliz”) e Francesco Manfredini, terminando com a célebre Adeste Fidelis, anónima na composição e universal na celebração de uma melodia que é um Hino de Natal. A segunda parte é dedicada a Grubert; Haendel, com quatro maravilhosas composições); havendo lugar para a “Ave Maria” de Charles Gounod e finalizando, com toda a emoção, com o “Concerto per il Santo Natale”, de Giuseppe Torelli. Este maravilhoso concerto contará com a participação especial do solista (tenor) Rui Baeta.

Programa:

1ª Parte

Arcangelo Corelli (1653-1713) > Concerto per la notte di NataleI. Vivace / II. Grave / III. Adágio / IV. Allegro Vivace / V. Allegro / VI. Pastorale

J.S. Bach (1685-1750) > Grosser Herr und starker König

Adolphe Adam (1803-1856)> Noite Feliz

Francesco Manfredini (1684-1762)> Concerto per Santíssimo NataleI. Pastorale / II. Largo Allegro

Anónimo> Adeste Fidelis

2ª Parte

Franz Gruber (1787-1863)> Stille Nacht, Heilige Nacht

G.F. Haendel (1685-1759)> The trumpet Shall Sound > Why do the nations> Thus saith the lord> Joy to the World

Charles Gounod (1818-1893)> Ave Maria

Giuseppe Torelli (1658-1709)> Concerto per il Santo Natale I. Grave / II. Vivace / III. Largo / IV. Vivace

16 dezembro 2007

Professor José Hermano Saraiva

grava programa sobre S. Brás de Alportel

O Professor José Hermano Saraiva esteve no nosso concelho nos passados dias 15 e 16 de Novembro a gravar um programa sobre o concelho, que foi exibido no passado dia 16 de Dezembro às 19,30 horas na RTP 2 .

O Professor esteve em vários sítios do concelho para fala sobre o lema concelhio "S. Brás onde sabe bem viver."

Recordamos ainda que o Professor José Hermano Saraiva esteve em Abril de 1998 por altura da Páscoa em S. Brás de Alportel onde gravou um programa alusivo à tradição da procissão de Aléluia.

15 dezembro 2007

Água mais Cara

a partir de 01 de Janeiro

Tarifas de Abastecimento de Água, Saneamento e Resíduos Sólidos vão sofrer novo aumento já a partir do dia 01 de Janeiro.

A Câmara Municipal de S. Brás de Alportel, justifica a necessidade de actualizar as tarifas de abastecimento de água, saneamento e resíduos sólidos, com o aumento dos custos suportados, pela autarquia, ao nível do fornecimento da água, no quadro do Sistema Multimunicipal de Abastecimento de Água, gerido pelas Águas do Algarve.

O novo Tarifário de Abastecimento de Água, Saneamento e Resíduos Sólidos entra em vigor a 1 de Janeiro de 2008.

Novas Tarifas
(ver aqui)

A um maior consumo corresponde um escalão superior, onde é agravada a tarifa, por cada m3 de água consumida. As associações locais e os estabelecimentos de carácter social, tem tarifas mais reduzidas. A Autarquia está isenta do pagamento da água que utiliza.

14 dezembro 2007

Futebol - 1ª Distrital

No sábado há jogos antecipados

Aproveitando a paragem do Campeonato Distrital da 1ª Divisão, vários clubes chegaram a acordo e anteciparam para a tarde de sábado os compromissos que tinham relativamente à 11ª jornada, marcada para o dia 29 deste mês, ficando assim libertos para o período entre as festas de Natal e Ano Novo.

Mas, se alguns clubes acordaram em tempo útil a antecipação, outros viram-se sujeitos a pagar a taxa de 50 euros por não se terem apercebido, ou não terem assegurado o acordo, em tempo útil.

Assim, no próximo sábado vai haver seis jogos correspondentes à 11ª jornada. São eles Esperança de Lagos-Farense, Guia-Alvorense, Salir-Armacenense, Culatrense-Sambrazense, Castromarinense-Lusitano VRSA e Serrano-Aljezurense.

Os jogos Machados-Salgados e Faro e Benfica-Padernense poderão também vir a ser disputados este sábado, se as equipas chegarem a acordo. Se assim não for, manter-se-á a data inicial, 29 de Dezembro.

Concurso “Saúde em Palavras”

Lançado em São Brás de Alportel

A Administração Regional de Saúde do Algarve, I.P, em parceria com a Direcção Regional de Educação do Algarve, lança hoje, 14 de Dezembro, pelas 12:00 horas, na Escola EB2,3 Poeta Bernardo de Passos em São Brás de Alportel, a 2ª edição do Concurso Literário Infantil e Juvenil do Algarve “Saúde em Palavras”.

Na sessão de apresentação vão marcar presença o presidente da ARS Algarve, I.P., Rui Lourenço, o director Regional de Educação, Libório Correia e o presidente da Câmara Municipal de São Brás de Alportel, António Eusébio.

O concurso é dirigido a todas as escolas do Algarve e pretende promover a leitura e a escrita, bem como incentivar estilos e hábitos de vida saudáveis, divulgando uma utilização correcta e adequada dos serviços na área da saúde.

Os concorrentes devem realizar um trabalho escrito de acordo com o regulamento do concurso e entregá-lo junto das bibliotecas escolares e bibliotecas municipais, até final do mês de Fevereiro. Estes vão ser avaliados numa primeira fase ao nível de cada concelho, e os premiados nesta fase concelhia serão posteriormente apreciados por um Júri a nível regional.

De recordar, a primeira edição do projecto surgiu no âmbito da Faro, Capital Nacional da Cultura 2005”, com vista a valorizar o trabalho desenvolvido no âmbito da Língua Portuguesa nas escolas dos ensinos básico e secundário do Algarve.

Down Hill – Taça do Município

O parque da Fonte Férrea, em São Brás do Alportel, recebe no próximo fim-de-semana, 15 e 16, a primeira etapa da I Taça do Município de Down Hill, uma variante de BTT.

O desafio radical decorre ao longo de três longos meses, “para testar os limites dos desportistas”, refere a autarquia são-brasense. São três etapas, em três pistas diferentes – para elites e sub-17.

Nesta primeira ronda, os concorrentes dispõem de sábado e domingo de manhã para testar a sua perícia e conhecer o circuito, caracterizado pelas suas descidas vertiginosas e terreno extremamente irregular. As duas mangas da prova realizam-se às 11:00 e 14:00 horas de domingo.

A Taça do Município regressa dias 12 e 13 de Janeiro, na pista de Arimbo, em plena Serra do Caldeirão. A última etapa decorre no mês de Fevereiro (a 9 e 10), na pista do Cerro do Botelho.

Para os amantes dos desportos de aventura, o parque da Fonte Férrea oferece ainda um conjunto de actividades desportivas, no sábado, 15, das 9:00 às 18:00.

Essas acções integram o evento “Outdoor Race”, uma iniciativa dos estudantes do 2.º ano do curso de Educação Física da Universidade Afonso III.

Ao longo de todo o dia, os participantes podem integrar os workshops de primeiros socorros, orientação e protecção florestal, bem como participar em provas de orientação, de tiro com arco, paintball, escalada, obstáculos naturais, entre outros jogos.

13 dezembro 2007

Festa dos Presépios 2007

Aldeias algarvias mostram tradições

Habitantes de aldeias típicas algarvias vão voltar a trabalhar em conjunto para fazer um presépio original, feito segundo a tradição local.

A Festa dos Presépios do Algarve vai contar, em 2007, com a participação de 18 aldeias, de 10 concelhos algarvios.

A iniciativa terá início a 15 de Dezembro, altura em que os diferentes presépios poderão ser visitados.

No Barlavento, participam nesta festa as aldeias de Alcantarilha (Silves), Alferce e Monchique (Monchique), Barão de São João (Lagos); e Paderne (Albufeira).

Do lado nascente da região participam as localidades de Alportel, Mesquita, Corotelo e Machados (S.Brás Alportel), Ameixial, Cortelha, Penina e Tor (Loulé), Martim Longo e Vaqueiros (Alcoutim), Cachopo (Tavira); Estói (Faro), e Odeleite (Castro Marim).

Todos eles terão de criar um presépio que esteja ligado às tradições locais e à história da aldeia.

Esta iniciativa é feita no âmbito das Aldeias do Algarve e inserido no Plano Estratégico para as Áreas de Baixa Densidade do PROALGARVE.

A Festa dos Presépios do Algarve já se realiza há cinco anos consecutivos e é uma iniciativa promovida pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Algarve.

12 dezembro 2007

Zonas de Caça associativa na mira da Justiça

Tráfico de influências e ilegalidades denunciadas
Há proprietários que não podem caçar nos seus próprios terrenos, anexados a zonas associativas sem o seu consentimento

A Federação Nacional de Caçadores e Proprietários (FNCP) entregou na Procuradoria-Geral da República um pedido de investigação à constituição das zonas de caça associativa aprovadas sob a jurisdição do Núcleo Florestal do Algarve (NFA). A FNCP queixa-se de tráfico de influências, incompatibilidades e vício de documentos sobre área concessionada e das cartografias que dão origem às portarias.

O pedido foi entregue no passado dia 20 de Novembro. “Todos os factos vão ser investigados”, garantiu ao jornal “Correio da Manhã” o secretário-geral da FNCP, Eduardo Biscaia. A Federação alega que “existe um número indeterminado de propriedades incluídas no regime de caça privado [no Algarve] sem que para tal os proprietários dessem o seu expresso acordo”.

A FNCP denuncia em particular zonas associativas em Olhão, Tavira e São Brás de Alportel, que “executam a anexação de propriedades sem o consentimento dos proprietários”. Sublinha que todas as concessões referidas tiveram origem em processos executados pela Federação de Caçadores do Algarve (FCA) e que “nunca foram alvo de qualquer fiscalização técnica”.

“Há chapas pregadas nas árvores e até o Cemitério de St. Estevão (Luz de Tavira) está metido numa reserva”, desabafa Eufémio Graça. Um outro caçador, Carlos Graça viu um terreno de um irmão emigrado ser incluído numa zona associativa em Moncarapacho. “Nunca falaram comigo”, disse ao CM.

ZONA DE CAÇA DOS MACHADOS

No dia 15 de Janeiro, a FNCP apresentou uma queixa no Ministério Público em Faro relativa à constituição da zona de caça dos Machados (S. B. Alportel e Estoi). Artur Dias ficou sem um hectare de terreno e diz que há 200 proprietários lesados neste processo. Alguns já foram ouvidos pela Polícia Judiciária. Este Verão, o responsável pelo Núcleo Florestal do Algarve não quis prestar esclarecimentos ao CM, alegando que o processo estava em segredo de justiça, por haver uma contra-ordenação. O responsável pela zona de caça garantiu, na mesma altura, não ter recebido qualquer multa. Também fugiu ao comentário: “São assuntos da Federação.”

A FNCP denuncia que “a maioria dos processos foram executados pela Federação do Algarve, onde o seu presidente também era funcionário do Ministério da Agricultura”. A mesma denúncia já havia sido feita, em Julho ao ministro da Agricultura. O gabinete de Jaime Silva esclareceu: “O senhor Vítor Palmilha foi funcionário da Direcção Regional de Agricultura e Pescas do Algarve até 22.06.2007.” Trabalhava na Divisão de Estudos e Programação. Passou à situação de mobilidade especial a seu pedido. Estava autorizado desde 2004 a acumular funções públicas com a presidência da FCA.

Vítor Palmilha diz que não há um problema generalizado, mas admite questões pontuais por falta de cadastro das propriedades. Nega haver tráfico de influências, sublinhando que a DRAPAlg não é a Direcção-Geral das Florestas. “Tudo isto é por causa dos Machados. Parece que houve uma guerra entre irmãos”, comenta o presidente da FCA.

PORMENORES

PORTARIAS

A FNCP alega que “se os serviços da Direcção-Geral dos Recursos Florestais não possuem a identificação das parcelas a excluir é falsa toda e qualquer publicação de portaria” criadora de uma zona de caça associativa.

NÚCLEO FLORESTAL

Em Agosto, o Núcleo Florestal do Algarve pediu à FNCP “uma listagem dos prédios e os respectivos titulares, sob os quais possam recair suspeitas de falta de acordo de cessão de direitos de caça”. No mesmo ofício admitia que “foram detectados alguns casos”.

MACHADOS

A zona de caça dos Machados, com 1071 hectares, foi atribuída em Agosto de 2005 ao Clube de Caça e Pesca Vizinhos de Machados, sócio n.º 189 da Federação dos Caçadores do Algarve. Há 163 clubes com zonas de caça na região.

Paulo Marcelino – Correio da Manhã

11 dezembro 2007

“Rota da Cortiça”

Está mesmo, mesmo quase!...
arranca em meados de 2008

A partir de Julho de 2008, a “Rota da Cortiça” estará a funcionar no terreno, constituindo-se como "um produto turístico inovador” que orientará o visitante para a descoberta dos principais núcleos da cadeia de produção e transformação daquela matéria – divulga a autarquia são-brasense em comunicado de imprensa.

Promovida pela Associação Rota da Cortiça (ARC), a iniciativa – que está a ser desenvolvida – implica um percurso que se desenrolará, a partir de São Brás de Alportel, em torno do tema, conhecendo o sobreiral, a fábrica tradicional preparadora e a fábrica moderna de transformação.

Em cada um destes locais, refere a ARC, funcionará um pólo de interpretação com painéis informativos e sistemas multimédia. O tema central será a cortiça, mas será dada “atenção” a outros elementos identitários da região: história, gastronomia, artesanato e meio ambiente. Nesse âmbito, outros locais de visita obrigatória serão o Museu do Trajo Algarvio (situado na vila são-brasense) e um terreno agrícola com árvores de sequeiro e culturas de regadio (situado em pleno barrocal), também eles pólos de interpretação.

De forma a aprofundar os conhecimentos sobre a temática, a associação organiza debates, conferências, seminários e intercâmbios, sob o tema “Conversas à volta do Sobreiro”. O arranque deu-se em Novembro e a próxima sessão, “Passado e Presente das Gentes da Cortiça”, está agendada para o dia 10 de Janeiro, no Centro de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável (IN LOCO), em São Brás de Alportel. Com estas iniciativas, a ARC pretende “contribuir para a protecção e divulgação do único produto em que Portugal é líder mundial”.

10 dezembro 2007

Detido a caçar pássaros

O Serviço de Protecção da Natureza e Ambiente da GNR de Faro deteve no dia 07/12 um homem de 39 anos na posse de 70 aves mortas e 74 armadilhas.


De acordo com fonte da GNR, o indivíduo, residente em São Brás de Alportel, dedicava-se à captura das aves em armadilhas artesanais no interior de uma reserva de caça concessionada à Associação de Vizinhos dos Machados de São Brás de Alportel.


O crime de que o homem é suspeito pode ser punido com pena de prisão até 6 meses ou pena de multa até 100 dias.

Fonte da GNR disse à Lusa que este tipo de detecções é relativamente raro, uma vez que "é muito difícil apanhar alguém em flagrante praticando estes delitos".

Na sua posse, o suspeito tinha 42 piscos-de-peito-ruivo (erithacus rubela), 14 tordos (turdus philomelos), 9 toutinegras-de-barrete-preto (sylvia atricapilla), 2 Melros (turdus merula), 2 tentilhões-montês (fringilla montifringilla) e 1 cartaxo-comum (saxicola torquata).

Das 74 armadilhas, 30 encontravam-se armadas para captura.

O indivíduo, detido foi notificado para ser ouvido no Tribunal Judicial da Comarca de Faro dia 10 de Dezembro de 2007 pelas 09h30.

09 dezembro 2007

Derby Concelhio

Empate no derby juniores

SR 1.º Janeiro (1-1) UDR Sambrasense



«Retábulo das Maravilhas»

Fatos em cortiça dão cor a peça de teatro

Guarda-roupa oferecido pela empresa São-Brasense “Pelcor”
Os actores do «Retábulo das Maravilhas», do grupo Te-Atrito

Uma tela, seis actores e personagens bem pitorescas são os ingredientes principais da peça «O Retábulo das Maravilhas», de Jacques Prévert, que vai ser levada à cena pela companhia de teatro algarvia Te-Atrito. A ante-estreia da peça vai ter lugar hoje, no Campus de Gambelas da Universidade do Algarve, às 22 horas.

O Jornal «barlavento» esteve num dos últimos ensaios da peça antes da hora da verdade e ficou a conhecer em primeira-mão os figurinos da peça, feitos em cortiça pela empresa Pelcor, de São Brás de Alportel, que usa este material para fazer o mais variado tipo de vestuário e acessórios.

É com a cor da cortiça que o grupo Te-Atrito pinta a sua quinta produção, que pretende continuar uma homenagem ao dramaturgo francês iniciada no ano passado. «O Retábulo das Maravilhas» conta uma história sobre a vaidade e hipocrisia humana, num espectáculo recheado de humor negro.

No palco, os seis actores mostram a sua versatilidade, mudando de «pele» por diversas vezes. O elenco alia a experiência do encenador da peça Pedro Monteiro e de Rita Neves à juventude de André Canário, António Salvador, Filipa Rei e Igor Martins, com o talento do grupo como pano de fundo.


Os figurinos, criados por Alina Monteiro, foram pensados para permitir que cada actor mude de uma personagem para outra de modo bem rápido. Os actores estão vestidos por camadas e apenas têm de despir ou vestir uma peça para se transformarem. Em alguns casos, é necessária a ajuda de um adereço ou outro, como por exemplo uma peruca.


O Te-Atrito é a mais jovem companhia de teatro profissional da região. O grupo foi formado em 2005 e desde logo se propôs homenagear Jacques Prévert, um dos grandes cultores do chamado Teatro do Absurdo, um estilo amplamente explorado pelos dramaturgos Eugéne Ionesco e Samuel Beckett, entre outros.

Para criar a obra «o Retábulo das Maravilhas», Prévert inspirou-se no conto «Le Tableau des Merveilles», de Cervantes, onde é explorada a ideia do «Rei vai Nu».

Neste caso, em vez de um fato invisível, o elemento central é um painel vazio, onde supostamente passam imagens que só os justos e virtuosos podem ver.

É um «espectáculo» promovido por um bando de «artistas» nómadas, para entreter as pessoas ilustres de uma pequena vila. Apesar de nada ver, a assistência finge espantar-se com as maravilhas descritas pelo líder do bando, para não admitir as suas fraquezas e defeitos.

A nova produção do Te-Atrito vai poder ser vista pelo grande público já a partir de dia 13 de Dezembro. A estreia da peça «O Retábulo das Maravilhas» vai ter lugar na próxima quinta-feira, no Centro Cultural de Lagos.

No dia seguinte, 14 de Dezembro, o espectáculo será apresentado no Centro Cultural de Barão de São João, também no concelho de Lagos.

Antes do final do ano, a peça estará em Faro, onde será apresentada no Teatro Lethes, a 20 e 21 de Dezembro.

Todos os espectáculos começam às 21h30.

A peça conta com a colaboração de Tânia Silva, como assistente de encenação. A música e a direcção musical estarão a cargo de Igor Martins, enquanto que o design gráfico é da responsabilidade de Pedro Bolito. O chefe de montagem é Armindo Silva.

O Te-Atrito contou ainda com a colaboração de José Manuel Ávila Costa, como consultor artístico.

No campo das parcerias, o grupo de teatro conta com a colaboração do jornal «barlavento», da empresa Pelcor, que ofereceu o guarda-roupa, do Teatro Municipal de Faro, da Universidade do Algarve e da Câmara de Lagos.

hugo Rodrigues in barlavento

08 dezembro 2007

Derby Escolinhas


UDR SAMBRASENSE / SR 1.º JANEIRO

sábado dia 08 de Dezembro

07 dezembro 2007

O Comércio Local e o Natal

100 Mil Euros de investimento
Em Luzes e Animação Natalícia

A Câmara Municipal de São Brás de Alportel está a realizar a campanha de promoção do comércio local, denominada: “Comércio Local, ao seu lado neste Natal”.

Com um investimento na ordem dos 100 mil euros a campanha conta para além de um conjunto de acções de divulgação, conta também com um conjunto de iniciativas, nomeadamente, a Iluminação de Natal em algumas das principais artérias da Vila, na rua da Câmara Municipal, nas igrejas de São Romão, Alportel e Mesquita e no Grupo Desportivo dos Machados.

O Som ambiente estará presente nas ruas que receberam a iluminação natalicia.

Também haverá acções de animação de rua:

- Festa de Chegada do Pai Natal no dia 8 de Dezembro, sábado às 15h na Av. da Liberdade, numa festa realizada pelos Trabalhadores da Câmara Municipal.

- Espectáculos Musicais com a visita do Pai Natal ao Mercado, todos os Sábados das 10h30 ás 12h30 junto ao Mercado Municipal. No dia 8 com Grupo Coral Infantil de Loulé, no dia 15 com Grupo de Acordeonistas de S. Brás de Alportel, e no dia 22 com Veredas da Memória.

06 dezembro 2007

Transporte infantil fiscalizado

Operação da GNR de S. Brás
Militares fiscalizaram viaturas junto a escolas do concelho


A GNR fiscalizou ontem viaturas junto de escolas ou nos itinerários de acesso às mesmas, durante uma acção de sensibilização que visou alertar para os cuidados a ter com o transporte de crianças.


A operação, que decorreu durante a manhã e envolveu praticamente a totalidade dos militares do Posto da GNR de São Brás de Alportel e foi implementada ontem no terreno, porque embora já se tenham realizado várias campanhas de sensibilização acerca desta problemática “os pais continuam a demonstrar falta de cuidados no uso de cinto de segurança ou sistema de retenção nas crianças e adolescentes que transportam”, refere fonte ligada à GNR.

Nesta operação, os condutores das viaturas apenas foram alertados pelos militares para a necessidade de cumprirem todas as regras do Código da Estrada, nomeadamente o uso dos vários acessórios de segurança, não houve lugar a multas.



Centro Explicativo da "Calçadinha" Romana

Depois de cinco anos e dois Empreiteiros
O Centro finalmente abre portas


Da reabilitação do antigo edifício do Matadouro Municipal, no Centro Histórico da Vila de São Brás de Alportel, nasceu o novo Centro Explicativo e de Acolhimento da Calçadinha, que abre portas ao público já esta sexta-feira, 7 de Dezembro.

O centro surge no âmbito de um vasto projecto de valorização do património do concelho, tendo como ponto de partida o conhecimento e a preservação da antiga via de origem romana conhecida por “Calçadinha”, e que de há uns anos a esta parte constitui o ex-libris do património arqueológico do município.

Com um atraso de vários anos devido a outros tantos problemas, nomeadamente os incumprimentos da primeira firma que teve a obra a seu cargo e que ditou uma paragem nos trabalhos e consequente abertura de novo concurso de obras, o Centro vai abrir portas.

O espaço vai estar aberto de terça-feira a sábado, das 09:30 às 13:00 e das 14:00 às 17:30 horas .

Com um orçamento global de 229 mil e 904 euros (+ ou – 46 mil contos) o projecto de construção do centro contou com um financiamento comunitário, através do PROALGARVE, tendo a obra acabado por ficar a cargo da empresa António Poucochinho

A cerimónia de inauguração decorre na próxima sexta-feira, 7 de Dezembro, pelas 17:30 horas.

05 dezembro 2007

Rally de Portugal 2008

Duas passagens por S. Brás de Alportel

Já são conhecidos os primeiros detalhes do Vodafone Rally de Portugal 2008, prova que, como se sabe, irá contar para o Intercontinental Rally Challenge (IRC). A Super-Especial terá lugar na quinta-feira, 8 de Maio, e não deverá ser igual à do ano passado, no Estádio do Algarve, enquanto as duas etapas da prova terão lugar na sexta e sábado, nove e dez de Maio.

No primeiro dia na estrada, os concorrentes realizarão duplas passagens por Loulé, Vascão e S. Brás de Alportel, portanto, e como o próprio nome das especiais indica, a etapa será disputada na zona de Loulé e S. Brás de Alportel.

Já na segunda etapa, os concorrentes rumam a Ourique e Almodôvar, à semelhança do não passado, para realizarem mais seis troços, desta feita, Santana da Serra, Ourique e Almodôvar.

As especiais são, na generalidade, muito semelhantes às do ano passado, mas todas elas são novas versões. Aproveitam grande parte dos percursos utilizados na prova do mundial, embora com quilometragens sensivelmente menores, especialmente no primeiro dia.

04 dezembro 2007

IRS não será igual para todos

A nova Lei das Finanças Locais permite que cada município prescinda da participação variável do IRS, que pode ir até aos cinco por cento.

Em 2009, nem todos os algarvios vão pagar a mesma percentagem de IRS: ao abrigo da nova Lei das Finanças Locais, alguns municípios da região decidiram abdicar, total ou parcialmente, dos 5% a que tinham direito.


Medida só terá efeitos em 2009
Quatro concelhos vão pagar menos IRS em 2009


Os residentes no concelho de Alcoutim são os mais favorecidos. “Prescindimos da verba a que teríamos direito, combatendo a desertificação. Várias pessoas possuem habitação em Alcoutim e em Faro ou Lisboa e, assim, vão ter uma proximidade maior com o concelho”, refere Francisco Amaral, o edil alcoutenejo. A Câmara perde cerca de 40 mil euros de receitas, “fazendo um investimento para atrair pessoas.”

Os olhanenses também vão pagar menos em 2009. “O concelho está em crescimento e queremos manter esta linha de rumo, que passa por maior igualdade social e vários incentivos, nos quais se inclui a baixa do IRS, em valor ainda a definir”, diz Francisco Leal, presidente da autarquia.

Loulé foi a terceira autarquia algarvia, depois de Alcoutim e Olhão, a anunciar a redução no próximo ano do IRS em dois pontos percentuais, uma medida que visa combater a desertificação dos concelhos. “Com esta medida pretende-se, por um lado, aliviar a carga fiscal dos munícipes, e ao mesmo tempo tornar o concelho mais atractivo” para as pessoas e para as novas empresas, refere o comunicado do executivo municipal.

Em Albufeira, a Câmara decidiu cobrar apenas 4%. “A carga fiscal pesa muito nas famílias”, justifica o presidente da Câmara, Desidério Silva.

O executivo municipal de Monchique aprovou a não cobrança dos 5%, mas o chumbo da Assembleia Municipal deixa tudo na mesma.

Castro Marim pondera uma redução mas ainda não decidiu.



S. Brás de Alportel mantêm taxa máxima de 5%
Redução não é equacionada.


Os outros concelhos vão cobrar 5%, incluindo Faro, onde o imposto tem maior peso na região (cerca de três milhões de euros). “Infelizmente, a situação deixada pela gestão do PSD não permite uma redução”, queixa-se o edil José Apolinário, que encontra “incoerência” no processo. “Os municípios algarvios contestaram a Lei das Finanças Locais, considerando-a gravosa para a região, mas afinal há margem de manobra para reduções do IRS...”


Em S. Brás de Alportel, não foi equacionada a redução da taxa do IRS, pelo que se manterá nos 5%.


S. Brás é assim, dos concelhos que mais penaliza os seus residentes, que além de não beneficiarem da redução taxa no IRS também viram recentemente aprovada pela Assembleia Municipal a taxa máxima para o IMI (Imposto Municipal sobre Imóveis).

Contactada para o efeito a Autaquia São-Brasense não quis prestar esclarecimentos sobre o assunto. Entretanto fonte junto do executivo municipal terá referido que “A culpa é do PIDDAC”.


MARGEM MUNICIPAL DE IRS
POR MUNICÍPIO ALGARVIO


Vila do Bispo (PSD): 5%

Aljezur (PS): 5%

Monchique (PS): 0%

Lagos (PS): 5%

Portimão (PS): 5%

Lagoa (PSD): 5%

Silves (PSD): 5%

Albufeira (PSD): 4%

Loulé (PSD): 3%

Faro (PS): 5%

S. Brás de Alportel (PS): 5%

Olhão (PS): vai reduzir (a)

Tavira (PSD): 5%

V. R. Santo António (PSD): 5%

Castro Marim (PSD): pondera (a)

Alcoutim (PSD): 0%

a) - o assunto será discutido pelos executivos camarários no mês em curso

Creative Commons License

Estado do Tempo, Gralheira, SB Alportel

E-mail

Firefox 2

Firefox 2

Solidariedade

O nosso Clone?
  • Alma-Algarvia
  • (na versão Câmara Municipal)

  • GDC Machados
  • UDR Sambrasense
  • Grátis

    Grátis

    Depósito do Calvin

    Snoopy

    Tiras do Zero

    Locations of visitors to this page

    Firefox 2

    Get Firefox!

    Alternative Browser Alliance

    StopIE.com - Stop Internet Explorer

    Powered by Blogger

    Local Blogs - Blog Top Sites

    ecoestadistica.com