24 setembro 2007

Estrada Tavira-S.Brás

Erros graves de informação
e “repetições anedóticas”

Segurança das pessoas posta em causa, com desprezo pelas autarquias e património público destruído.

Macário Correia, presidente da Câmara Municipal de Tavira, afirma em comunicado, que o Estado, através da Direcção de Estradas de Faro, promove à revelia das Câmaras Municipais, “uma operação de desperdício de dinheiro público, destruindo sinalização informativa correctamente colocada e substituindo-a por painéis de proporções gigantescas e inadequadas, com erros graves de informação e com repetições anedóticas”.

“É espantoso e inacreditável”, começa assim a denúncia aos órgãos de informação, de uma constatação que Macário Correia diz já ter alertado a Direcção de Estradas de Faro, “mas perante a ausência do Director desconhecemos o que pensam fazer”. E descreve que chegaram “ao ponto de ter quatro placas iguais numa distância de 30 metros, anunciando localidades quase inexistentes”.

Noutros casos “colocam duas placas de final de localidade iguais, a 50 metros uma da outra”. Outras placas “foram colocadas dentro de árvores ou com chapas na faixa de rodagem, pondo em risco a segurança da circulação”. Macário Correia classifica a situação de irresponsável, uma vez que põe “em causa a segurança das pessoas, desprezando as autarquias, e destruindo um património público”.

Por isso remata o autarca tavirense e presidente da AMAL: “exigimos a imediata reparação e punição dos autores de tanta asneira”.

1 comentário:

Crispim Nabiça disse...

Este ano o Natal começou mais cedo! Já está a Arvore armada na estrada.