Sbras.Blog - O Jornalismo do Cidadão contra a Ditadura do pensamento único............................Publicação esporádica e ocasional que procura levar aos leitores informação sobre assuntos sociais, culturais, religiosos, políticos, desportivos, escolares, de saúde, de segurança, do património, do ambiente e outros, sobre o concelho de S. Brás de Alportel..................................Independente do poder politico e económico, aqui lê-se nos acontecimentos os sinais do tempo e presta-se atenção aos recantos mais ignorados.................................. Aqui ouve-se os anseios, aspirações ou queixas da população para a divulgação de informações e noticias de carácter não especializado........................................ Pseudo-jornalismo de Intervenção, de Proximidade e de Conveniência na defensa do interesse comum e o prestigio e desenvolvimento do concelho........................................Talvez por isso este seja único blog que a Câmara Municipal de S. Brás de Alportel não permite o acesso!...............................................

30 setembro 2006

Atentado por raiva (1996)

Assassinou os sogros com bomba no carro
In:Correio da Manhã 16/09/2006

O que podia esperar da Justiça o homem que matou os sogros à bomba? Jorge Mendonça esperava compaixão e acreditou, até ao último dia do julgamento, na bondade do tribunal. Justificou o crime com os anos de humilhação a que os sogros, ricos e impiedosos, o sujeitaram durante anos a fio – mas os juízes condenaram-no sem contemplações à pena máxima, 25 anos de cadeia.



Na manhã de 3 de Setembro de 1996 Joaquim Galego, próspero empresário corticeiro, viajava de carro com a mulher, Odete. O casal partira de Quarteira, no Algarve, onde tinham passado uns dias de férias, e dirigia-se para casa, no Montijo. Era uma terça-feira. Ao fim de quase três horas de viagem tranquila, já perto de Águas de Moura, o Honda Concerto explodiu numa nuvem de destroços.

Uma bomba, colocada nas costas do banco do condutor, estava preparada para rebentar duas horas e 45 minutos após o início da viagem. O engenho, de fabrico artesanal mas com dedo competente, funcionou como o assassino previu. A brutal explosão deixou o carro em chapa retorcida: o tejadilho e os bancos foram projectados a considerável distância e o que restava da carroçaria agarrada às rodas foi parar ao outro lado da estrada.

A bomba de gelamonite era um prodígio da técnica: tinha sido accionada por um engenhoso temporizador, que estava ligado à ignição do carro e servia para marcar a hora da explosão.

Naquela manhã de Setembro, quando pôs o motor do automóvel a trabalhar à porta da sua casa de Quarteira, Joaquim Galego assinou a sentença de morte – a sua e a da mulher. Iniciou a viagem cerca das 07h30. A bomba estava programada para deflagrar daí a duas horas e 45 minutos – e rebentou à hora marcada, precisamente às 10h15. A explosão foi testemunhada por um camionista.

Uma brigada da Direcção Central de Combate ao Banditismo, o departamento da Polícia Judiciária dedicado à criminalidade violenta, começou a investigar o crime.

O genro das vítimas, Jorge da Encarnação Mendonça, era especialista em electrónica. Vivia com a mulher, Ana Maria, e um filho pequeno, em São Brás de Alportel, no Algarve. Nas traseiras da casa explorava uma oficina de reparação de televisores – onde uma bomba como aquela podia muito bem ter sido fabricada.

O genro comovido com a morte violenta dos sogros passou a ser encarado como o principal suspeito do crime. A brigada da Polícia Judiciária, nas horas seguintes, descobriu o ódio que Jorge, ao longo dos anos, foi destilando pelo sogro. Seria essa raiva suficiente para o levar a matar? Os investigadores da Polícia Judiciária estavam convencidos de que sim. Mas faltava à PJ provas seguras de que fora ele o autor do atentado.

Joaquim Galego, que amealhara fortuna com o negócio da cortiça, lastimava alto e bom som que o genro, acomodado na pequena oficina de electrónica, fosse homem para se contentar com vida remediada. A sogra, Odete, ajudava à festa. Jorge era desconsiderado sem piedade – e custavam-lhe ainda mais os enxovalhos que recebia à frente do filho.

Nos últimos tempos, para mal dos seus pecados, o sogro abrandara nos negócios e passava mais tempo no Algarve. Era dono de um apartamento em Quarteira e da moradia de São Brás de Alportel onde o genro, a filha e o neto viviam de favor.

Quando o sogro lhe aparecia em casa, cada vez com mais frequência, refugiava-se na oficina. Joaquim não se cansava de lhe atirar à cara os 1500 contos que lhe emprestara para equipar o estabelecimento.

Jorge Mendonça amadureceu o plano para matar os sogros – à bomba. Só precisava de dois cartuchos de gelamonite. O resto seria construído no segredo da oficina de electrónica.

Em meados de Julho de 1996 a bomba já estava pronta. Jorge colocou-a então no carro dos sogros – mas faltou-lhe a coragem para a accionar. Ficou a remoer o assunto. Joaquim Galego andou quase dois meses com a bomba no carro.

Dia 1 de Setembro, um domingo, os sogros apareceram-lhe em casa, manhã cedo: iam à praia e queriam levar o neto. O menino lá foi com o os avós. No regresso da praia, à porta de casa, Joaquim Galego obrigou o neto a limpar-lhe a areia dos pés. Jorge contou este episódio em tribunal – e garantiu aos juízes que nessa altura, indignado com tamanha humilhação, resolveu accionar a bomba que poria ponto final às desconsiderações.

Sabia que os sogros planeavam partir na terça-feira de manhã para o Montijo. Livrava-se deles e, com a herança, nunca mais passava por apertos financeiros. Nessa madrugada conseguiu programar a bomba para explodir duas horas e 45 minutos depois de Joaquim ligar a ignição. E a bomba funcionou.

CONFISSÃO

Jorge da Encarnação Mendonça, de 50 anos, ainda resistiu a confessar o crime. A Polícia Judiciária tinha a convicção de que ele era o autor do atentado – mas não havia uma única prova inabalável contra o suspeito. Os investigadores da PJ estavam desde o início apostados em obter uma confissão. Jorge negava tudo. Foi detido. A brigada da Polícia Judiciária utilizou uma táctica habitual: vencê-lo pelo cansaço. No espaço de 48 horas forçaram-no sob detenção a várias viagens de automóvel entre o Algarve e Lisboa – e até o levaram ao funeral dos sogros. Jorge, finalmente, baqueou: foi-se abaixo e confessou tudo. Recordou, com raiva incontida, o inferno insuportável em que o sogro lhe transformara a vida.

JULGAMENTO

- Jorge Mendonça aguardou julgamento em prisão preventiva na cadeia de Setúbal

- Começou a ser julgado no Tribunal de Santiago de Cacém em Abril de 1999. O julgamento prolongou-se por um mês

- O advogado de defesa apresentou como atenuantes o historial de maus tratos e enxovalhos a que o arguido foi submetido pelos sogros

- Os juízes, no acórdão que o condenou a 25 anos de cadeia, chamaram-lhe cobarde – porque “nunca teve coragem para dizer ao sogro o que pensava e queria para a sua vida de casado”


Manuel Catarino

«São Brás de Alportel à Mesa»

Rede Europeia de Escolas Promotoras de Saúde destaca o projecto «São Brás de Alportel à Mesa, uma Alimentação Saudável» como boa prática europeia

A Revista Networks da European Network of Health Promoting Schools (Rede Europeia de Escolas Promotoras de Saúde), onde são divulgadas as boas práticas desenvolvidas nos 43 países que constituem a rede, destaca no seu número 9, o Projecto «São Brás de Alportel à Mesa, uma Alimentação Saudável» como uma das boas práticas europeias no domínio da alimentação saudável

Num artigo de duas páginas, é divulgado o trabalho de parceria das Escolas de São Brás de Alportel, Agrupamento Escolar 1º Ciclo, Escola EB 2,3, Poeta Bernardo de Passos, Escola Secundária José Belchior Viegas, com o Centro de Saúde de São Brás de Alportel e a Câmara Municipal de São Brás de Alportel, com vista a promover nos refeitórios das Escolas uma alimentação saudável, com base em receitas recolhidas e trabalhadas pelos alunos e professores das Escolas de São Brás de Alportel, elaboradas com o apoio do Gabinete de Nutrição da ARS Algarve e divulgadas num livro editado pela Câmara Municipal de São Brás de Alportel.

Nesse livro ilustrado por alunos das Escolas divulgam-se receitas da gastronomia tradicional, património de gerações milenares tendo por base a Alimentação Mediterrânica, adaptadas nutricionalmente.

29 setembro 2006

Viagem Passeio aos Açores (Actualizada)

Melhores alunos de São Brás vão aos Açores
GIDI CMSBA -in: RegiãoSul

A Câmara Municipal de São Brás de Alportel levou os melhores alunos do concelho, finalistas dos 2º e 3º ciclos do ensino básico e do ensino secundário, numa viagem até aos Açores, de 9 a 12 de Setembro, como reconhecimento pelo seu mérito e dedicação ao estudo.

A Ilha de São Miguel foi o destino escolhido para a Viagem de Melhores Alunos do Concelho 2006, depois de um conjunto de outros destinos europeus, visitados em edições anteriores.

Nesta edição, foram 7 os alunos vencedores deste prémio: 2 finalistas do 2º ciclo do ensino básico: Francisca Patrícia Gonçalves e Catarina Isabel Gonçalves Veríssimo, alunas do 6º A da Escola EB 2 3 Poeta Bernardo Passos; 2 finalistas do 3º ciclo do ensino básico: Rita Domingues Viegas e Henrique Miguel Bravo Gouveia, alunos do 9º C, da mesma escola; e 3 finalistas do ensino secundário, avaliados segundo o quadro de honra da Escola Secundária José Belchior Viegas: Marisa Cátia Ramos Belchior, Laura Domingues Viegas e Vitor André Silvestre Teixeira, alunos do 12.º ano

Esta viagem foi adquirida à agência de viagens “Halcon” pelo valor de 4.500 euros e comportava viagem, visitas guiadas (incluído a observação de baleias e golfinhos) e alojamento em regime de pensão completa. A acompanhar os 7 alunos foram os professores, Ana Soares e Rui Beijoca.

A verba disponibilizada para a viagem (4.500 euros) foi aprovada pela câmara municipal ao abrigo da alínea b) do n.º4 do art. 64º da Lei 169/99, (a mesma alínea da lei que dá cobertura à transferência de verbas para as associações do concelho)

28 setembro 2006

Dia Mundial da Música

Associação Cultural Sambrasense comemora o Dia Mundial da Música, no próximo dia 1 de Outubro, com Concertos de apresentação do CD do Grupo de Acordeonistas de São Brás de Alportel, e da Orquestra Juvenil de Guitarras do Algarve.



V Maratona Extreme BTT

A Aventura regressa a São Brás de Alportel com a V Maratona Extreme BTT, que decorre no dia 1 de Outubro. Pelo quinto ano consecutivo, o município de São Brás de Alportel acolhe uma das mais fantásticas provas de BTT do país, a Maratona Extreme, em 80km de pura aventura, em plena Serra do Caldeirão. A prova é um verdadeiro teste à resistência física e à determinação.


O trajecto, em plena Serra do Caldeirão, está dividido em 3 diferentes distâncias, 80, 50 ou 25 km. As inscrições para a prova incluem a oferta de uma sweat-shirt de participação, senha de almoço, refeições de abastecimento ao longo do percurso e outros brindes. A partida está marcada para as 09h00, no Pavilhão Desportivo Municipal Dr. José de Sousa Pires. A iniciativa é promovida pelo Bike Clube São Brás.

27 setembro 2006

Admissão Pessoal - Motorista

A Câmara Municipal publicou no passado dia 19 de Setembro Aviso para a contratação de:

1 Motorista de Transportes Colectivos
(CLICA AQUI PARA VER AVISO)

O contrato com a duração de 6 meses com garantia de renovação para mais seis meses e a renumeração é de 563,30 € mensais (com a eventual possibilidade de fazer mais uns cobres extra, sem recibo e sem descontos, à pala das deslocações com as associações do concelho) candidaturas devem ser apresentadas até segunda feira dia 2 de Outubro



26 setembro 2006

Camião obrigado a despiste no Besouro

Cerca das 13:00 horas de hoje, um camião pesado foi forçado a sair da estrada para evitar uma colisão frontal com uma viatura ligeira que lhe surgiu em contra-mão, à sua frente, nas proximidades de Faro, com dois passageiros a bordo (uma senhora e uma criança).

A viatura ligeira (Honda CRX) conduzida por uma senhora que transportava uma criança, ter-se-á distraído com a criança e passou a transitar em contra-mão, na EN-2, sítio do Besouro. Só a perícia e a destreza do condutor do camião evitaram o pior, já que o motorista ao aperceber-se do automóvel à sua frente, não encontrou outra alternativa senão desviar o semi-reboque que conduzia para fora da estrada, ficando algum tempo imobilizado em terreno de difícil remoção.

Os ocupantes do camião, propriedade da empresa "A. Salgadinho & Cª, Lda", com sede em S. Brás de Alportel, apenas sofreram ferimentos ligeiros, mas há alguns prejuízos na viatura, causados pela saída forçada da estrada.

Concurso "o Património...somos Nós"

O concurso de fotografia "O Património...somos Nós" promovido pela Câmara Municipal de São Brás de Alportel, no âmbito das Jornadas do Património 2006, teve 18 participantes e mais de uma centena de imagens em concurso. A sessão de entrega dos prémios aos vencedores realiza-se no próximo sábado, dia 30 de Setembro, às 15:30 horas, na Biblioteca Municipal Dr. Francisco do Estanco Louro.

O 1º Prémio foi atribuído à fotografia intitulada “Tochas 3”, apresentada sob o pseudónimo “Parsifal” e de autoria de Luís Filipe Palma B. Pinheiro da Silva, residente na cidade de Beja. Em 2º lugar, classificou-se a fotografia intitulada “Museu”, apresentada sob pseudónimo “Calcanhar” e de autoria do são-brasense Aquiles Marreiros. “Barbas de Molho”, o sugestivo título apresentado pelo pseudónimo “Obi-Wan” arrecadou o 3º prémio, num trabalho de autoria de Fernando Leonel Santos Conceição Soares, de Vila Real de Santo António.

O júri entendeu ainda atribuir duas Menções Honrosas: à fotografia sob o título “Calçadinha”, de autoria de Agostinho Manuel Soromenho Gomes, de Vila Real de Santo António, apresentada sob o pseudónimo “Caso Bengado”, e ao trabalho “Carroça”, de autoria de Aquiles Marreiros, residente em São Brás de Alportel, apresentando-se sob o pseudónimo “calcanhar”.

Até dia 14 de Outubro, um grupo de fotografias seleccionadas pelo júri, pode ser visto numa exposição patente ao público, na Biblioteca Municipal Dr. Francisco do Estanco Louro.

24 setembro 2006

Via Algarviana já tem imagem


A imagem institucional do projecto Via Algarviana foi recentemente concluída, reunindo de uma forma simples e atractiva o contacto com a natureza e o pedestrianismo, vertentes que a iniciativa pretende potenciar no interior da região algarvia, refere a Almargem em comunicado de imprensa.

O projecto Via Algarviana, apoiado no âmbito do Proalgarve, Eixo 2 – Medida 1, encontra-se em execução desde Maio de 2006, ficando agora com a fase da construção da imagem institucional concluída, cuja a produção ficou a cargo da empresa Teaser, permitindo o início do programa de promoção e do percurso pedestre em si.

À parte desta etapa, a Almargem garante que "o projecto encontra-se em plena execução, tendo-se iniciado a sua verificação no terreno, a construção de equipamentos de sinalização, os contactos com os vários parceiros, a celebração de acordos diversos".

As autarquias parceiras do projecto - Alcoutim, Castro Marim, Tavira, S. Brás, Loulé, Silves, Lagos - assim como a a AMAL , têm vindo a participar no desenvolvimento da Via Algarviana. Além do apoio financeiro disponibilizado, criaram-se sinergias no sentido de promover o projecto e o interior da região.

Mais noticias da Via Algarviana podem ser obtidas no site oficial do projecto www.viaalgarviana.org, que ainda se encontra numa fase de construção.

Dia Mundial do Coração

A Al-Portel - Associação de Defesa do Ambiente e do Património Cultural de São Brás de Alportel - vai promover, no domingo 24 de Setembro, um passeio pedestre ao Vale das Mealhas, no concelho de São Brás de Alportel.

A Al-Portel privilegia não só o contacto com a natureza, mas também os valores ambientais e patrimoniais da região que serão desvendados ao longo do percurso.

Inserido na Campanha "Agita Portugal", o passeio a realizar no próximo domingo assinala também o Dia Mundial do Coração.

Esta é uma campanha da Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto, que terá iniciativas em 32 concelhos do país.

Os objectivos passam por consciencializar todos os indivíduos para a importância que uma vida mais activa tem para a saúde; e pela promoção da actividade física como forma de prevenir doenças, manter e melhorar a saúde, promover o bem estar e a qualidade de vida.

O ponto de encontro para este passeio pedestre será no Largo de S. Sebastião, em São Brás de Alportel pelas nove da manhã deste domingo.

23 setembro 2006

Sambrasense nos 5 primeiros

Sambrazense olha para os lugares cimeiros

Serginho e Fábio (ambos ex-Salir), Hugo (ex-U. Leiria), Adelmiro (ex-Campinense) e Marco Alho (ex-Machados) são os reforços do Sambrazense, aos quais se juntam dois ex-juniores; Zé Pedro e Rui Miguel. O plantel às ordens do treinador Avelino Condinho encerra com a permanência de mais catorze elementos, treze deles da casa.

Em termos de objectivos desportivos, como adiantou o presidente Eduardo Santos, os primeiros lugares da tabela são colocados como alvo. “Primeiro que tudo queremos dignificar os pergaminhos do clube efectuando uma campanha positiva e depois colocar a União Desportiva Sambrazense nos cinco primeiros lugares da classificação. Paralelamente há a Taça do Algarve e também neta prova queremos chegar o mais longe possível, a final, por exemplo”.

Além do olhar atento para a equipa principal, os responsáveis do emblema de S. Brás também espreitam à retaguarda, nomeadamente para a formação, daí a novidade de terem inscrito na associação a equipa B. “Queremos dar continuidade a um dos nossos alicerces do clube que é a formação, como tal, não hesitamos e avançamos com a equipa B constituída na sua essência por jogadores de S. Brás de Alportel”.

Plantel Principal do Sambrazense 06/07

Época 2006/2007

Presidente: Eduardo Santos
Departamento de futebol: João Dias e José Dias

Plantel Principal do Sambrazense







Treinador:
Avelino Condinho
Adjunto: Ricardo Ponte

Guarda-redes: Serginho (ex-Salir) e Bário
Defesas: Vata, Bené, Bruno, Miguel, Hugo Banana e Luisinho
Médios: Pedro Chocolate, Hugo Albino, Daniel, Manuta, Paulo, Zé Pedro (ex-júnior), Rui Miguel (ex-júnior), Fábio (ex-Salir) e Hugo (ex-U. Leiria)
Avançados: Beto, Garrana, Adelmiro (ex-Campinense) e Marco Alho (ex-Machados).

Etiquetas:

Conversa com Emanuel Sancho

in:MicroClima

Sambrasense por laços familiares e por opção de vida –“ A Vida é uma dádiva que devemos retribuir”-tem-se dedicado desde há cerca de 15 anos ao Museu do Trajo, primeiro como colaborador voluntário, em troca da anterior profissão na área do Turismo, e desde 1996 como seu director.

Fomos conversar com Emanuel Sancho para tentar perceber as ideias e as acções de alguém que vê “na intervenção cívica voluntária e livre o contributo que cada um pode e deve dar à comunidade onde vive e à qual tem a sorte de pertencer”.

Naturalmente falamos do Museu, “dos raros que não é do Estado nem da Autarquia”, e de um trabalho que aos poucos vai dando os seus frutos. “Os projectos culturais e artísticos não podem seguir o ritmo das campanhas e dos mandatos políticos”. Como exemplos refere-nos “ o registo fotográfico sobre a evolução urbanística do Algarve desde o início do séc. XX, com registos sistemáticos desde os anos 80 e que já conta com cerca de 50.000 imagens, e a digitalização de vários arquivos familiares que estão em fase de organização e brevemente poderão ser consultados pelos interessados; projectos com esta dimensão que impliquem prazos mais alargados são muitas vezes interrompidos, ou nem sequer iniciados, em função das alterações e mudanças de projectos políticos que têm objectivos mais imediatos do que o desenvolvimento cultural das comunidades”

Ouve-se um burburinho de vozes e passos no corredor; é mais uma visita ”desta vez são cerca de 100 pessoas num programa do INATEL”. A conversa pode continuar porque “há gente a tratar de tudo”. Embora com um quadro de pessoal composto por 3 funcionários (incluindo o director), a verdade é que a dinâmica e a abertura do Museu têm atraído a colaboração voluntária de muitos interessados, existindo desde Maio de 2005 um grupo de 230 Amigos do Museu (a maioria estrangeiros!) que tem contribuído para a realização de actividades lúdico-formativas que vão do Teatro à Música e à Dança, passando por Palestras e por todo um conjunto de tarefas indispensáveis ao funcionamento da estrutura. “Muitas vezes são os interessados que tomam a iniciativa e propõem actividades que passam a fazer parte da vida do museu”.

Também se falou da actividade cultural Sambrasense “ houve uma época muito importante e incontornável que abarca os finais do séc XIX e o início do séc XX, primeiramente no domínio dos ideais e da acção política e depois no âmbito das letras e das artes… mas as circunstâncias eram diferentes “ E quanto aos dias de hoje? “Sabe, às vezes é-me difícil conciliar a individualidade enquanto cidadão com a minha função de director do Museu, para que uma coisa não prejudique a outra. De qualquer dos modos, e falando de uma forma genérica, devia existir um maior distanciamento entre o poder político e a cultura porque muitas vezes - e na História Mundial encontramos inúmeros exemplos - os agentes culturais perdem a sua liberdade ao sujeitarem-se a compromissos que os podem transformar em meras imagens do poder. O ideal seria que fossem as instituições vocacionadas para as actividades artísticas e culturais a organizar os eventos e não as autarquias ou o governo, cuja função mais adequada seria a de criar condições e possibilitar a continuidade do trabalho dessas mesmas instituições, de modo a melhorar o presente e a assegurar o futuro. No entanto, e no caso de S.Brás, as potencialidades são imensas: actualmente assiste-se a uma recuperação demográfica e uma fatia importante da população é constituída por estrangeiros das mais variadas origens, o que pode resultar num fenómeno de multiculturalidade muito interessante e enriquecedor”.

E quanto a medidas importantes? “ Talvez mais abertura e debates com o envolvimento de um conjunto alargado de individualidades quando são decididas intervenções mais profundas, nomeadamente nos domínios arquitectónico e urbanístico… e perceber-se que as recuperações de centros históricos devem ser acompanhadas de medidas que revitalizem efectivamente esses centros e não os transformem apenas em lugares agradáveis aos olhos de quem por lá passa…”.

No caso concreto de S.Brás “ que apesar de tudo tem resistido bem à pressão construtora, é urgente prevenir a importante e característica reserva das Hortas e dos Moinhos, já ameaçada e apetecível devido à variante recentemente construída, inviabilizando-se à partida qualquer tentativa de construção. Também de importância crucial é a definição da zona industrial, para que não se continue a assistir a um salpicar incaracterístico e pouco funcional de fábricas e armazéns por entre casas de habitação…”

Temos que ficar por aqui… de muito mais se falou e muito ficou por falar. Fica para a próxima. Obrigado Emanuel Sancho.

22 setembro 2006

Roubos de viaturas continuam (actualizado)

In: CorreiodaManhã


Três viaturas de alta cilindrada foram roubadas anteontem, no Algarve, presumivelmente por elementos da rede de tráfico de carros topo de gama, com ramificações a vários países da Europa e África, ontem noticiada pelo CM. A GNR conseguiu recuperar um Audi A4 e, após perseguição, também um Mercedes ao que tudo indica furtado por um marroquino no dia 13, em Faro.

Com os roubos registados anteontem sobe para 23 o número de veículos de alta cilindrada furtados desde Agosto na região algarvia. Para além do Audi A4 roubado em Tavira, cerca das 10h30, e recuperado sete horas depois em São Brás de Alportel, a GNR confirmou o roubo de dois Mercedes: um em Almancil (Loulé) e outro em São Brás de Alportel. Segundo a Lusa, um quarto veículo de alta cilindrada terá sido furtado no mesmo dia mas as autoridades policiais não confirmam o roubo.


Um dos dois carros recuperados anteontem foi furtado no dia 13, no estacionamento de um armazém, no sítio de Chelote, arredores de Faro, por um indivíduo alegadamente marroquino.

O Mercedes C220 foi detectado cerca das 20h00 de anteontem pelo comandante do posto da GNR de São Brás de Alportel que suspeitou das movimentações do veículo.

O proprietário do Mercedes, José Lima, revelou ao CM que, após detectar a viatura e confirmar tratar-se de um carro roubado, o sargento Rodrigues, que se encontrava de folga e à civil, tentou interceptá-lo barrando-o com a sua viatura particular, sem resultado.

O Mercedes, onde seguiam três homens, pôs-se em fuga mas foi seguido pelo sargento. Alertada pelo militar, que ontem recusou comentar o caso ao CM, a GNR montou uma barreira policial na zona de Cortelha que os suspeitos conseguiram furar, seguindo em direcção a Almodôvar.

Já nesta localidade alentejana a viatura voltaria a ser localizada pelos militares. Depois de nova tentativa de intercepção, que envolveu o disparo de tiros de intimidação, os fugitivos acabariam por abandonar o Mercedes com danos ligeiros.

José Lima, que se deslocou ontem a Almodôvar para recolher o automóvel, revelou ao CM que o roubo foi praticado por um único indivíduo, quando descarregava materiais para o armazém. “Entrou no carro, fez marcha-atrás e fugiu a alta velocidade”, revelou.

Pormenores

TRÁFICO

Os carros topo de gama roubados em Portugal e noutros Estados da Europa são traficados para países de Leste e de África. Na semana passada foram recuperadas três viaturas de luxo em Algeciras, Sul de Espanha, que estavam a ser embarcadas num ‘ferry boat’ com destino ao Norte de África.

ROTAS

As autoridades, que investigam esta rede há cerca de um ano com outras polícias europeias, têm identificadas três rotas de tráfico. Para além da Europa de Leste onde chegam por estrada, os carros são embarcados de Roterdão (Holanda) para a África Ocidental e Oriental e do Sul de Espanha para o Norte de África.

FALSIFICAÇÃO

Os carros furtados são escondidos em garagens clandestinas onde lhes é alterado o número de série de carroçaria e falsificadas as matrículas. A maioria é vendida através da internet, em ‘stands’ e por particulares.


----------------------------------------------



In:Lusa, 22/09/2006


GNR S.Brás recupera viatura

Mais quatro automóveis de alta cilindrada foram roubados quarta-feira no Algarve, elevando para 23 o número de carros furtados na região durante o último mês.

Em declarações à Lusa, fonte policial, que solicitou o anonimato, disse que um dos quatro automóveis furtados, aparentemente para serem transportados para o Norte de África, foi recuperado pelas autoridades em São Brás de Alportel no mesmo dia.

Fonte da GNR de Faro confirmou pelo menos dois dos furtos, em Tavira e São Brás de Alportel, e a recuperação de um dos automóveis, referindo que tudo indica que os roubos sejam resultado da actuação de uma rede.

"É preciso alertar as pessoas para que nunca deixem as chaves na ignição, nomeadamente junto a supermercados, bombas de gasolina ou locais de lavagem", disse aquela fonte, sublinhando que a maior parte dos furtos aconteceu em casos de descuido.

Pequena distração foi suficiente

Foi numa dessas situações e em questão de segundos que José Lima, proprietário de um armazém nos arredores de Faro, viu o seu Mercedes C220 ser furtado do interior de um parque fechado.

José Lima descreveu que entrou no parque de estacionamento privado que circunda o seu armazém e deixou as chaves na ignição do automóvel.

Mal voltou as costas, um homem que estava aparentemente escondido no local entrou no carro, ligou o motor, fez marcha-atrás e saiu a alta velocidade do parque, o que levou José Lima a calcular que já estivesse referenciado pelos criminosos.

"Eles detectam os condutores dos carros e basta uma pequena distracção para agirem", disse, em declarações à Lusa, sublinhando que o homem que furtou o seu carro era "muito bom condutor" e parecia "profissional".

Sargento à civil reconhece viatura furtada

A viatura de José Lima viria a ser abandonada e recuperada durante a noite de quarta-feira a poucos quilómetros de Almodôvar, no Alentejo, depois de uma perseguição policial que começou em São Brás de Alportel.

Segundo José Lima, foi o empenho da GNR local que possibilitou que o carro fosse recuperado, já que foi o comandante do posto de São Brás que detectou o movimento suspeito de uma viatura e reconheceu tratar-se do carro furtado uma semana antes.

"O sargento Rodrigues estava de folga e vestido à civil quando reconheceu o meu carro, que levava três homens, e atravessou a sua viatura particular à frente deste", contou.

Segundo José Lima, o militar ainda tentou fazê-los parar mostrando-lhes a sua identificação, mas os homens puseram-se em fuga, conseguindo furar duas barreiras policiais, na zona da Cortelha e em Almodôvar, entretanto montadas.

Na última barreira, acrescenta, terão sido disparados alguns tiros, o que terá levado os homens a abandonar a viatura, encontrada com danos ligeiros a escassos quilómetros de Almodôvar.

No último mês têm sido furtadas no Sotavento algarvio viaturas de alta cilindrada - Mercedes, Audi, BMW e Volkswagen -, cujo destino se presume ser o Norte de África, sendo que algumas já foram recuperadas em Algeciras, no Sul de Espanha, prontas para embarcar rumo a Marrocos.

Escola Poeta Bernardo de Passos


Escola EB 2, 3 Poeta Bernardo Passos, de S. Brás de Alportel
homenageada na Gala do Desporto Escolar


Com a presença do ministro da Presidência e da ministra da Educação, decorreu no passado dia 14 de Setembro, na Escola Secundária Eça de Queirós, em Lisboa, a "Gala do Desporto Escolar", evento em que foram atribuídos prémios nas categorias de "Aluno, Professor, Escola, Autarquia e Internacional".

No que diz respeito ao Algarve, foram homenageados:

Na categoria de Aluno, Vítor Sobetchi - Escola Secundária Poeta António Aleixo;
Na categoria de Professor: António Lourenço - Escola Secundária de Albufeira;
Na categoria de Escola, a EB 2, 3 Poeta Bernardo Passos, de S. Brás de Alportel;
Na categoria de Autarquia, a Câmara Municipal de Vila Real de Stº António;
Na categoria Internacional, Escola Secundária de Vila Real de St.º António e Escola Secundária de Loulé.

Para actuar durante a Cerimónia, foi convidada a equipa de Desportos Gímnicos da Escola EB 2,3 Santo António, de Faro.

A Direcção Regional de Educação do Algarve, que "atribui grande importância a esta área educativa", felicitou todos os participantes da região e reafirmou o seu objectivo de desenvolvimento de boas práticas desportivas nas nossas escolas, no decorrer do actual ano lectivo".

“Dia Europeu Sem Carros”


O Município de São Brás de Alportel volta a associar-se ao Dia Europeu sem Carros, no próximo dia 22 de Setembro. A vila do sotavento algarvio junta-se à campanha europeia, e deixa um apelo a todos os munícipes: é preciso “Viver a Vida a Cores”, combater o sedentarismo, praticar desporto, viver com tranquilidade o ambiente urbano de uma vila que prima pela qualidade de vida, no âmbito da estratégia desenvolvida pela autarquia, que visa o ordenamento urbano, a criação e valorização de espaços públicos e a melhoria das condições de mobilidade.

Neste sentido, a autarquia são-brasense não deixa uma vez mais de apoiar a iniciativa europeia, que surgiu em 1998, em França, para dois anos depois integrar a campanha europeia da Comissão Europeia “Dia Europeu Sem Carros”, com o propósito de encorajar o desenvolvimento de comportamentos compatíveis com o desenvolvimento sustentável, em particular, com a protecção da qualidade do ar, a mitigação do aquecimento global e a redução do ruído.

Consciencializar os cidadãos para os efeitos da sua escolha de modo de transporte na qualidade do ambiente e ao mesmo tempo proporcionar-lhes oportunidades para se deslocarem a pé, utilizarem a bicicleta e os transportes públicos, em vez do automóvel privado e para redescobrirem a sua vila ou cidade, num ambiente mais saudável e agradável são objectivos da Campanha que ano, após ano, ganha novos adeptos.

GIDI CM SBA - 12.09.2006

------------------------------------

Curioso!... Apesar do anunciado pela edilidade são-brasense, São Brás de Alportel não tem actividades organizadas integradas oficialmente na “Semana Europeia da Mobilidade” ou participa oficialmente no “Dia Europeu sem Carros”!... Mais uma mentira do Engenheiro?!....

Será que o passeio é mais uma daquelas oportunidades politicas para enfiar o “cházinho do costume” à malta?!.... o anuncio está feito, antes do passeio há discurso!... António Eusébio, equipado a rigor para o passeio, vai antes dar a conhecer algumas das novas viaturas adquiridas pela câmara e alguns “novos” outros já bem antigos projectos de desenvolvimento sustentável!.... a não perder!... É mais um comício de António Eusébio disfarçado de passeio de bicicleta!... e inserido numa festividade europeia!... a não perder!

21 setembro 2006

19 setembro 2006

18 setembro 2006

Escola Poeta Bernardo de Passos

Curso de Empregados de Mesa é um caso de sucesso
In:Noticias de S.Braz

Na Escola Poeta Bernardo de Passos, em São Brás de Alportel, é leccionado há já três anos o Curso de Empregados de Mesa que tem tido uma boa adesão dos alunos. Para sabermos como funciona este curso e muito mais, estivemos recentemente à conversa com Renato Pires, um dos formadores.

A ideia de levar a efeito o Curso de Empregados de Mesa veio no seguimento dos chamados currículos alternativos em que alguns já continham alguma carga horária dedicada à hotelaria. Daí até ao arranque do Curso foi uma questão de tempo e algum trabalho.

Renato Pires, um jovem são – brasense com bastante experiência e formação nesta área, que se tem dedicado desde há cerca de três anos a dar formação no Curso de Empregados de Mesa, concretamente, a disciplina de Serviço de Mesa contextualiza-nos acerca do referido curso. “Estes cursos são designados de Cursos de Educação e Formação (CEF), que dão equivalência ao 8º e 9º ano de escolaridade e acesso a uma carteira profissional de 2ª Categoria”.

Apesar deste curso ser o que maior aceitação tem tido, já foram leccionados outros, como nos explica o jovem formador. “Quando o Curso começou a ser leccionado, há 3 anos, havia para além do Curso de Empregados de Mesa, a opção do Curso de Mecânica de Motociclos que durou 2 anos. Já no ano passado, houve para além do Curso de Empregados de Mesa, o de Pré – Impressão”.

Actualmente a Escola Poeta Bernardo de Passos dispõe de um leque bastante diversificado de cursos que são coordenados pela professora Cristina Correia e que estão ao alcance dos alunos a quem este tipo de cursos se dirige.

No que concerce ao funcionamento do Curso de Empregados de Mesa, Renato Pires explica que “a maioria dos formandos, cuja média de idade ronda os 16 anos, já tiveram reprovações e algum insucesso escolar, mas apesar disso, pretendem uma disciplina prática que lhes abra o campo das opções para a vida futura”. Ao que acrescenta, “este curso tem a duração total de 768 horas, incluindo o estágio profissional e para além da disciplina de serviço de bar, os formandos têm outras disciplinas que os podem ajudar futuramente”.

Cerca de 30 alunos já frequentaram o curso, sendo que no último ano, a maioria dos alunos era oriunda do Concelho de São Brás de Alportel, porém, têm vindo para este Curso, alunos de outros locais do Algarve. “Os alunos procuram os cursos que mais lhes agradam, mesmo que este seja leccionado fora da sua área de residência. Conheço casos de alunos que fazem um esforço redobrado em relação ao percurso casa – escola – casa, tudo para tirarem um curso que gostam. É um esforço notável”, frisa este formador.

No final do Curso acontece um estágio profissional de 210 horas numa unidade hoteleira da Região, onde têm a oportunidade de por em prática tudo aquilo que aprenderam e adquirir novas experiências. Renato Pires refere ainda que “o Curso tem tido bastante aceitação por parte das unidades hoteleiras ao nível dos estágios profissionais, donde se destacam duas unidades hoteleiras de referência que receberam quatro estagiários (2 cada) e após a conclusão deste, os jovens formandos foram convidados a integrar os quadros das empresas. Falo do Hotel Sheraton, que integrou na equipa a Sónia Reis e o Tiago Rodrigues e do Hotel Montechoro, que ficou com o Délio Salvador e Pedro Pereira”.

Este é de resto um facto que alegra e reconforta todos os Professores, Formadores e Conselho Directivo da Escola que estão ligados a este Curso. “Dar formação a estes jovens é por vezes um tanto ou quanto delicado, mas no final, é bastante gratificante, pois conseguimos ver que alguns deles ficam inseridos no mercado de trabalho e de certa forma, encaminhados para a vida activa”, diz-nos o formador algo emocionado.

De referir que cada vez mais, as escolas de ensino básico da Região vêm optado por estes Cursos em virtude da localização geográfica do Algarve e por esta ser uma das principais actividades profissionais no Algarve.

Coreto ficou a ver a Banda passar!...


Banda não actuou no Coreto como estava anunciado
In: Noticias de S.Braz


Anunciada a actuação da Banda de Metais para o Coreto, achamos estranho que quando os músicos se preparavam para actuar naquele espaço, resolveram abandonar o Coreto e actuar no Recinto da Verbena.

Talvez com alguma nostalgia muitas pessoas gostavam de ver a Banda de Metais no Coreto, alguém nos disse que eram muitos. Tivemos o cuidado de contar e apenas actuaram 12 músicos e sabendo nós que antigamente actuava ali a Banda de Música de S. Brás de Alportel, de maneira alguma ficamos satisfeitos com a resposta.

Achamos que com um pouco de boa vontade a Banda de Metais Sambrasense actuaria no Coreto e satisfaria muitos dos que ali se deslocaram mais não seja para ver a Banda actuar onde estava anunciado.

E assim embora iluminado o Coreto ficou mais uma vez a ver a Banda passar.

17 setembro 2006

Payshops


Payshops pagamento de contas cada vez mais generalizado

As Payshops são locais de pagamento de água, luz, gás ou telefone cada vez mais generalizados a rede conta no Algarve já com mais de 130 agentes sendo que em S. Brás de Alportel são 3 os locais onde pode efectuar estes pagamentos.

A Papelaria João de Deus (...da Teresa),Papelaria A Eneida (..do Virgilio), e a Tabacaria S. Brás (...da Sandra), são os locais onde pode efectuar estes pagamentos e aceder a outros serviços.

Estes serviços onde começou a ser possível estes pagamentos em estabelecimentos de retalho variados, como mercearias, papelarias, tabacarias, supermercados, postos de abastecimento de combustíveis, cafés, entre outros locais.

Segundos os responsáveis as lojas são assinaladas com o símbolo da empresa e constituem uma alternativa, podendo também carregar-se o telemóvel, comprar bilhetes de transporte e de espectáculos, ou pagar quotas de alguns clubes, não tendo custos adicionais. Detida na totalidade pelos Correios de Portugal (CTT) desde 2004 a Payshop prepara-se para alargar os seus serviços ao pagamento de compras efectuadas pela internet.

No Algarve o único concelho onde ainda não existem Payshops é em Alcoutim e segundo dados da empresa o número de utilizadores frequentes está estimado em dois milhões e as transacções cresceram cerca de 36% no espaço de um ano, atingindo os 30 milhões.

A Payshop conta actualmente com 3700 postos, entre agentes e estações dos CTT , e cobre 94 por cento do território nacional.

Payshop uma nova modalidade de pagamento de proximidade que evita muitos aborrecimentos e acaba por devido aos horários mais alargados ser uma alternativa aos próprios CTT.

in Notícias de S. Braz,


... publicidade gratuita para todos!... he! he! he!

7 mil euros para Teatro

Protocolo de desenvolvimento cultural entre a Câmara Municipal de São Brás de Alportel e a Companhia de Teatro do Algarve, custou aos são-brasenses 7 mil euros.

A Câmara Municipal “reconhecendo o Teatro como forma de expressão artística dignificante e emancipadora do Homem” e com o propósito de promover junto das populações do concelho o teatro, celebrou com a ACTA (companhia de teatro do Algarve) um protocolo que previa o “apoio financeiro” no montante de 7 mil euros para a prossecução do programa municipal de desenvolvimento teatral.O protocolo previa a apresentação de dois espectáculos de teatro.

“História do Soldado” foi apresentado em 17 de Junho no palco do Cine-Teatro S.Brás e “Pandemónio” realizou-se no dia 25 de Agosto no Largo de S.Sebastião.

.. 3.500 Euros (7oo contos) por espectáculo?!.... nada barato, para uma câmara com dificuldades económicas!... Quem determina estes investimentos?!... o João Costa actual chefe de gabinete de antónio eusébio, ex-membro da direcção da ACTA?!... será?!


16 setembro 2006

Sérgio Viegas apareceu


Foi descoberto o corpo de Sérgio de Sousa Viegas, o reformado de 53 anos que desapareceu na passada quarta-feira.

O corpo foi encontrado pelo seu irmão, cerca das 10.30 horas a flutuar no fundo de um poço situado num terreno perto da Avenida da Liberdade num caminho que vai da rua do Pavilhão Municipal para a Campina.

Às 17 horas o corpo ainda não tinha sido retirado do poço. O difícil acesso ao poço, a falta de material adequado dificultou a remoção do corpo. Bombeiros, Policia Judiciária, Delegação de Saúde e muitos populares ainda se encontravam no local.

As circunstâncias que envolvem a morte de Sérgio Viegas ainda estão por esclarecer. Acidente, suicídio ou assassinato constituem hipóteses que cabe agora à Policia Judiciária apurar.


Sérgio Viegas

Sérgio de Sousa Viegas encontrado sem vida dentro de uma nora junto da Avenida da Liberdade.

O corpo de Sérgio de Sousa Viegas que como tínhamos noticiado no nosso número anterior estava desaparecido, foi encontrado na manhã do passado dia 16 de Setembro sem vida dentro de uma nora situada junto da avenida da liberdade num caminho de acesso á Campina.

O irmão que nunca deixou de procurar o Sérgio acabou por descobrir o corpo dentro da nora, e segundo as autoridades é possível que se tenha suicidado, já que o corpo não aparentava sinais de violência não indiciando por isso a prática de crime, no entanto só autópsia revelará a causa da morte, já que o corpo seguiu logo que retirado da nora para o Instituto de Medicina Legal de Faro.

A recolha do cadáver, revelou-se algo complicada e morosa não só pela pouca largura do bocal da nora como pelo estado de decomposição do corpo levando a remoção do corpo algumas horas a efectuar.

Para alem de terem de partir parcialmente o bocal da nora, só com a ajuda de uma rede e cordas foi possível içar o cadáver.

Na operação de resgate, participaram para além dos Bombeiros Voluntários de S. Brás de Alportel, um carro-grua do Bombeiros Municipais de Faro uma equipa de resgate com três mergulhadores da mesma corporação. A polícia judiciária tomou conta ocorrência.


in Notícias de S. Bras


15 setembro 2006

PS de S. Brás assinala reentrée política

A Comissão Política Concelhia do Partido Socialista de S. Brás de Alportel assinala hoje, dia 15 de Setembro, a reentrée política 2006/2007, com um jantar convívio, no Restaurante Beira Serra (Sítio de Mealhas).


Quase um ano depois das eleições autárquicas, que deram a vitória, por maioria absoluta, à equipa apresentada pelo PS com António Eusébio na liderança, é hora de fazer o "balanço de 11 meses de trabalho, desafios, dificuldades e apostas, na senda do futuro do concelho", é destacado em comunicado hoje enviado à imprensa.

O jantar está marcado para as 20:30 horas, mas é recomendado pelos organizadores que as reservas - ou confirmação de presenças - sejam efectuadas até às 18:00 horas.

Para mais informações podem, e devem, os interessados utilizar o tel. 919 647 145, inclusivé para a confirmação de presenças.


Mais uma casa cheia para assinalar a reentrée politica do PS!
Faltava-lhes o aconchego da maioria!... he! he! he!


Transportes autárquicos

Na sequência da política de modernização da frota automóvel da vereação municipal, a Câmara adquiriu uma viatura vw golf no valor de 35 mil euros.

A viatura está atribuída à vereação da cultura e desporto, colmatando assim a necessidade de uma viatura para as deslocação do vice-presidente aos eventos desportivos dentro e fora do concelho.

A viatura vem equipada com ar-condicinado, jantes de liga leve, vidros eléctricos, bancos reclináveis, abs, sps, gps, e dois porta copos retrácteis.

E será apresentada oficialmente no próximo dia 22 de Setembro, nas comemorações do “Dia Sem Carros”, juntamente com os dois novos autocarros da autarquia e os novos projectos de alteração dos projectos das ciclo-vias das variantes municipais, bem como o novo projecto de transportes intramunicipal.

Comemoração do Regresso às Aulas



O início do novo ano escolar foi motivo de comemoração por parte do município de São Brás de Alportel que programou, para o passado dia 8 de Setembro, um conjunto de actividades que preencheram a sessão de abertura oficial do ano lectivo 2006/2007.



A cerimónia, que contou com a presença do director Regional da Educação do Algarve, Libório Correia, e alguns professores que leccionam no concelho, a edilidade fez se representar em força juntamente com muitos funcionários camarários e socialistas anónimos, ao todo cerca de cinquenta pessoas das duzentas que eram esperadas.

A celebração ao regresso às aulas teve as habituais intervenções do presidente da Câmara Municipal de São Brás de Alportel, António Eusébio, que abordou os investimentos que o município tem vindo a fazer, nos últimos anos, para modernizar todo o Parque Escolar Municipal, lembrando a construção da nova escola de 1º ciclo e Jardim-de-Infância, "numa grande aposta da autarquia nesta área essencial para o desenvolvimento do concelho".

A par dos investimentos nas infra-estruturas educativas, o autarca realçou "a relação de excelência que procura incrementar entre entidades e níveis de ensino e as novas apostas na qualidade de ensino, com projectos nas áreas das actividades extracurriculares, da alimentação mediterrânica, da prevenção rodoviária e da educação ambiental."

No novo ano lectivo, as escolas de 1º ciclo do município vão estar abertas até às 17:30 horas, com actividades extra-curriculares, como o ensino do inglês, as actividades físico-desportivas e o ensino da música, num projecto à escala nacional que inicia este ano, dirigido todas as escolas do 1º ciclo.

Em matéria de transportes escolares, a Câmara Municipal revelou que conta com duas novas aquisições neste ano lectivo. São dois novos autocarros equipados com cintos de segurança em todos os lugares sendo que um deles terá a possibilidade de transportar pessoas com mobilidade reduzida. A nova legislação rodoviária foi determinante na aquisição destas viaturas.

Findo o “cházinho do costume” houve ainda uma farta patuscada, elaborada pelas reconhecidas cozinheiras do agrupamento escolar de S. Brás de Alportel, o ponto alto desta celebração que a gerencia teve o prazer de estar representada.

14 setembro 2006

As melhores rolhas de cortiça do Mundo

Subsídio comunitário ‘construiu’ fábrica das melhores rolhas de cortiça do Mundo

Um subsídio, através do Sistema de Incentivos Regionais (SIM) da Comunidade Europeia, de 59.307 contos, a fundo perdido, em 19 de Outubro de 1995, ajudou a firma César Correia Lda, de São Brás de Alportel, a construir uma moderna fábrica, orçada em 122.845 contos.

Exercendo a actividade desde 1987, através da unidade industrial Nova cortiça, de parceria com duas empresas congéneres, uma espanhola e outra francesa, a César Correia Ldaª é uma empresa de transformação de cortiça. Fabrica discos de cortiça natural para rolhas de champanhe, para as melhores marcas do mercado internacional.

“ Essa ajuda comunitária permitiu- nos passar de 34 para 57 postos de trabalho e deu-nos a possibilidade de produzir mais e com melhor qualidade”, explica César Correia, gerente da firma, que enumera as vantagens da nova fábrica: “ Criámos um laboratório de análise de qualidade e sensorial da cortiça, que nos permite testar o TCA, o cheiro da cortiça e que afecta a boa qualidade e transmite sabor à cortiça”, salienta o industrial algarvio que não esquece a criação de um refeitório, instalações sanitárias, vestiário com duches e outras regalias que foi possível dar aos funcionários da firma.

Com uma capacidade de produzir, diariamente, três milhões de discos de cortiça para garrafas de champanhe, a nova unidade, devido a dificuldade de escoamento, apenas produz dois milhões, o dobro daquilo que fazia antes da transferência para a nova fábrica. De salientar que mais de sessenta por cento do produto é para exportação, com a firma sambrasense a facturar seis milhões de euros anuais.

Mais recentemente, em Janeiro de 2000, novo subsídio da CE, de 23.000 contos, de novo a fundo perdido, ao abrigo do RIME (Regime de Incentivos às micro Empresas) permitiu a César Correia Ldaª alargar as instalações e comprar máquinas mais modernas: “ Esse subsídio permitiu-nos modernizar os equipamentos, aproveitando melhor os recursos humanos, melhorando as questões ambientais e criando três novos postos de trabalho”, conclui César Correia satisfeito com o apoio comunitário que lhe permitiu crescer na sua actividade.

In: AlgarvePress

13 setembro 2006

“A Minha Filha e Eu” - Exposição

Exposição de Ana Calheta em São Brás de Alportel

“A Minha Filha e Eu” é o título da exposição de pintura de Ana Calheta, patente ao público na Galeria Municipal de São Brás de Alportel, desde o passado dia 4 de Setembro, podendo ser visitada até ao próximo dia 16.

Esta exposição de pinturas a óleo tem como fonte de inspiração “a criatividade infantil”, ou seja, as formas, as linhas e algumas particularidades dos desenhos de Inês, a filha da artista, que contribuiu com a sua imaginação para a criação dos trabalhos que agora são trazidos a público.

Segundo afirma a pintora, em comunicado de imprensa, o seu trabalho resultou da exploração das ilustrações da sua filha, no sentido de entender e conseguir representar de forma abstracta o mundo imaginário das crianças.

Ana Calheta nasceu em São Brás de Alportel em 1969 e desde cedo manifestou o seu gosto por desenhar e pintar. Licenciada em Educação Visual, é professora efectiva da Escola E.B. 2,3 Poeta Bernardo de Passos, onde se dedica a múltiplos projectos.

A par da sua actividade profissional, procura ter tempo para se entregar à pintura, tendo vindo a aprofundar os seus conhecimentos, em diferentes técnicas de expressão artística, como a pintura em batik, a cerâmica e a azulejaria. Desde 1993, participa em exposições colectivas e individuais. A vida artística de Ana Calheta não se fica apenas pela pintura e estende-se também à música, com a participação no Grupo Musical “Vozes do Barrocal”.

12 setembro 2006

MISTÉRIO EM SÃO BRÁS DE ALPORTEL


Está envolto em mistério o desaparecimento de um homem, Sérgio de Sousa Viegas, em São Brás de Alportel. Reformado de 53 anos de idade e ex-emigrante nos EUA, Sérgio saiu de casa na passada quarta-feira e nunca mais foi visto.

“Eram 14h00, almoçámos e o meu marido disse-me que ia dar uma volta a pé. Convidou-me a ir com ele, o que não acedi devido ao calor, e, desde então, nunca mais foi visto”, queixa-se a mulher, Salomé Viegas, que não tem uma explicação para o sucedido: “Não levou a carteira nem documentos e ninguém tocou na nossa conta bancária nestes seis dias”, explica a mulher do desaparecido, que teme o pior.

“Deve ter-lhe dado alguma coisa. Nós, com um grupo de amigos e a GNR, com um cão, já procurámos por todo o lado, batendo toda a redondeza. Até nos poços vimos, mas sem resultados”, lamentou Salomé Viegas.

in: Correio da Manhã - 12/09/2006

11 setembro 2006

Picadeiro Municipal

Picadeiro Municipal

A Câmara Municipal está a proceder à criação de um Picadeiro Municipal, cumprindo o sonho de muitos são-brasenses adeptos da arte equestre. Esta infra-estrutura está a ser construída no sítio dos Barrabés.

Os trabalhos decorrem sob administração directa dos serviços municipais e incluem a selagem da antiga lixeira, a reabilitação do espaço envolvente e a construção de um picadeiro municipal com condições para a prática de equitação, para a dinamização de actividades equestres, um novo espaço ao dispor de todos os são-brasenses, onde poderá nascer a Escola Municipal de Equitação de São Brás de Alportel.

GIDI – CM São Brás de Alportel - Janeiro 2005
in Notícias de S. Braz, - Fevereiro 2005

10 setembro 2006

Moda em quatro patas

Eles não se limitam a ladrar, a ganir e a uivar. São também verdadeiros modelos de quatro patas, capazes de fazer virar a cabeça a qualquer bicho.

Na passada sexta-feira, dia 8, às 21h30, o Jardim Carrera Viegas em São Brás de Alportel foi palco de um Desfile de Moda Canino – uma produção Tatacão – Centro de Estética Canino, que apresentou a colecção Outono/ Inverno 2006/07, em penteados e vestuário.

O evento contou ainda com um concurso para estes vaidosos animais de quatro patas e certamente outras surpresas.

A iniciativa coube ao Centro de Estética Canino «Tatacão», com sede em São Brás de Alportel. Uma proposta no mínimo diferente.

-----------------------------------------


Centro de Beleza Canina faz delícias a amigos de quatro patas

Desde Maio de 2006 que São Brás de Alportel dispõem de um centro de estética canina.

Paula Tátá, a proprietária do Tátácão, disse ao Observatório do Algarve que, para além de ser formada em Gestão de Empresas, sempre teve uma grande paixão por animais e por isso decidiu investir num negócio deste género.

“Surgiu a oportunidade de tirar um curso de cabeleireiro canino e quando concluí a minha formação resolvi pôr em prática o que tinha aprendido. Foi assim que abri o Centro”, diz.

No Tátácão recebem-se cães de todas as raças e segundo Paula Tatá são os mais pequenos que dão mais trabalho.

“Quando o cão é de raça maior chega sempre mais treinado e mais obediente. Os cães pequenos são muito mimados, os donos têm tendência para os deixarem fazer tudo então, quando chegam aqui é difícil fazê-los obedecer”.

Na loja é possível os clientes adquirem para os seus amigos de quatro patas uma infinidade de produtos como roupas, coleiras, champôs e vitaminas num ambiente em tudo semelhante a um cabeleireiro normal onde a música é escolhida em função do melhor amigo do homem.

“A música que passa é do género ying yang por ser um género que acalma os cães. Este é um sítio com muitos cheiros diferentes e eles podem ficar nervosos a escolha da música é no sentido de atenuar o stress”, explica Paula Tátá.

O Centro de Estética oferece inúmeros serviços para o bem-estar canino, que vão desde banhos e tosquias ao táxi-cão. No serviço de táxi-cão é possível fazer o transporte do animal até ao Centro, levá-lo a uma consulta de veterinário ou até efectuar uma pequena viagem para um local determinado pelos donos.

Para "pais" que precisem ausentar-se mas não querem deixar o seu animal sozinho o serviço de pet-sitting é uma solução disponibilizada pela Tátácão, onde a empresa se desloca à casa dos clientes e faz companhia ao cão.

Em jeito de balanço, Paula considera que fez um bom investimento. Os serviços que disponibiliza são cada vez mais procurados pelos cães...e respectivos donos.

09 setembro 2006

IV Encontro de Amigos de Ciclomotores Antigos

No passado dia 27 de Agosto, organizado na integra pelo Paço Branco – Clube de Amigos de Ciclomotores Antigos, realizou-se na Conceição de Faro, o IV Encontro de Amigos de Ciclomotores Antigos, que reuniu cerca de 200 participantes, dos quais, por questões de logística, só 170 formalizaram a sua inscrição.

Caso para dizer que, o largo da Igreja na Conceição de Faro, onde os “amigos” se reuniram, foi pequeno para acolher todos os que quiseram participar, um facto que leva a organização a ter que pensar em outro local para acolher no futuro o evento, que, diga-se em abono da verdade, este ano teve honras de reportagem por parte de um canal de televisão, a TVI, que no período em que decorreu o almoço, transmitiu imagens em directo.

Após conclusão das formalidades para participar no “Encontro”, os “amigos e suas máquinas”, iniciaram um passeio que os levou desde a Conceição de Faro até ao Jardim Manuel Bívar em Faro, onde permaneceram durante cerca de uma hora, pena é que o público não tivesse comparecido para apreciar, ou relembrar, como são as máquinas que outrora foram meio de transporte principal para muitas famílias.

A caminho do almoço, que teve lugar num restaurante nas Campinas de Faro, os “amigos e suas máquinas” desfilaram pelo Rio Seco, Galvana, Pázinho da Areia, Chaveca, Outeiro, Conceição de Faro e Paço Branco.

Após o repasto, teve lugar a cerimónia de encerramento e entrega de prémios, acto presidido pelo Presidente da Câmara Municipal de Faro, José Apolinário, em que marcaram também presença, o presidente da Junta de Freguesia de Conceição de Faro, José António Jerónimo, e o presidente do Paço Branco – Clube de Amigos de Ciclomotores Antigos, António Guerreiro Isidoro.

No que concerne a prémios aqui ficam os galardoados: “Ciclomotor mais Antigo” CUCIOLO de 1951, propriedade de Joaquim Leal. “Ciclomotor melhor Conservado” (Com pintura e peças originais) SACHS / ANDORINHA ASA DOURO de 1966, propriedade de Jorge Fernandes; “Ciclomotor melhor Conservado – Sócios” (Com pintura e peças originais) ALPINO “F” de 1951, propriedade de Carlos Joaquim.

Foram ainda galardoados, na categoria de homens, como mais idoso, o João Sabino com 81 anos e, como mais jovem, com 12 anos, o Rui Guerreiro. Na categoria das senhoras, como mais idosa, com 72 anos, a Maria Albertina, a mais jovem, com 29 anos, foi a Marta Silvério. Quanto ao sorteio de uma motorizada, o sortudo foi o João (Almodôvar).

Refira-se por último que, marcaram presença no IV Encontro de Amigos de Ciclomotores Antigos o Moto Clube Almodôvar, Moto Clube Estói, Amigos 2 Rodas Antigas – Moncarapacho, Grupo Desportivo dos Machados – S. Brás Alportel, Clube Futebol Cabeça do Velho – S. Brás Alportel, Núcleo de Almansil e Núcleo 4 Estradas – Loulé.

08 setembro 2006

O “Protocolo”

Um Leitor anónimo fez-nos chegar via e-mail o tão falado “protocolo” do desporto concelhio que aqui reeditamos.

O “protocolo” não é mais que a acta da “Reunião com as colectividades para análise da situação desportiva do concelho e definição dos critérios de apoio ao associativismo”, realizada em 31 de Março de 1999.








(clica na imagem para aumentar)








Rir é o melhor remédio!...

Após uma rápida leitura desta acta passamos a compreender melhor o desconcerto instalado desporto concelhio. Para nós é agora obvio que a Câmara Municipal na pessoa dos seus representantes há muito que patrocinam tamanha desordem. Incompetência seria a palavra que melhor define a actuação da Câmara Municipal. Incoerência é a palavra chave para as colectividades. Irreal, seria a definição da reunião. Enfim… rir acaba mesmo por ser o melhor remédio!

(Brevemente faremos uma análise detalhada à esta acta. Aguardem pelas cenas dos próximos capítulos. A não perder!!!!)

07 setembro 2006

I Divisão Distrital arranca no dia 30

O sorteio do campeonato distrital da 1ª Divisão realizado esta terça-feira em Faro, na AFA, ditou como jogo de destaque para a jornada inaugural, a 30 deste mês, o Quarteirense-Esperança de Lagos, duas equipas habituadas aos nacionais mas que agora militam no regional. O nosso Sambrasense desloca-se ao terreno do Alvorense.

O Boliqueime estreia-se em Faro diante do Salgados e o Aljezurense marca o seu regresso ao principal campeonato da região recebendo o Guia.

Depois, o Monchiquense recebe o Faro e Benfica, o Salir, que chegou a dar como extinto o futebol sénior, recebe o Armacenense, o Culatrense recebe o Serrano e o Castromarinense o Algarve United. Os jogos começam às 17H00, aplicando-se o horário de Verão.

Garantidos estão cinco tapetes de relva natural – Lagos, Quarteira, S. Brás de Alportel, Guia e Alvor – enquanto que quatro equipas vão utilizar relvado sintético (Faro e Benfica, Monchiquense, Culatrense e Salgados). Quanto a campos de terra batida, são cinco: Armação de Pêra, Salir, Castro Marim, S. Marcos da Serra, Aljezur e Boliqueime. O Algarve United ainda não indicou campo à associação.

1ª Jornada – 30 Setembro - 17 horas
Monchiquense-Faro e Benfica
Salir-Armacenense
Aljezurense-Guia
Quarteirense-Esperança de Lagos
Alvorense-Sambrazense
Salgados-Boliqueime
Culatrense-Serrano
Castromarinense-Algarve United

Etiquetas:

06 setembro 2006

O futuro do futebol em São Brás de Alportel

Tal como havíamos noticiado, na passada segunda-feira dia 4 de Setembro a Câmara Municipal reuniu com os Clubes de Futebol do Concelho.

Sambrasense, Machados, Sociedade 1.º de Janeiro e Associação Jovem Sambrasense estiveram presentes na reunião que juntou o presidente da câmara municipal e o vereador para o desporto e responsável pelo observatório para o desporto Vítor Guerreiro à volta da mesma mesa para discutir o futuro do futebol em São Brás de Alportel.

Ao contrário do que se pensava a iniciativa desta reunião não partiu do Sambrasense. Foi sim a Sociedade 1.º de Janeiro, que na passada semana solicitou ao presidente da Câmara Municipal que juntasse os clubes de futebol para uma reunião com vista ao esclarecimento e manutenção dos termos de um suposto “protocolo” que existe deste dos tempos em que o Dr José Pires era o presidente da Câmara Municipal. Alegadamente a Sociedade 1.º de Janeiro estará preocupada porque o Sambrasense está a tentar iniciar a “formação de jogadores”, actividade que segundo o 1.º de Janeiro, lhes pertence.

“Protocolo” para o futebol São-brasense

O alegado protocolo para o futebol são-brasense, não passa de uma acta de reunião realizada entre a autarquia (na altura presidida pelo Dr. José pires) e os clubes de futebol e servia como um registo de intenções onde ficava estabelecido quem faria o quê no que ao futebol se refere.

Assim, segundo a acta, a “formação” estaria a cargo da Sociedade 1.º de Janeiro, que proporcionaria a prática de futebol a crianças dos 6 aos 16 anos. A União Sambrasense teria os escalões de juniores e seniores, e o Grupo Desportivo de Machados faria uma equipa sénior com os jovens provenientes da União Sambrasense que “rodariam” nos campeonatos (inferiores) e voltariam para a União sempre que esta entendesse chama-los. O “protocolo” previa ainda a União Sambrasense não poderia descer de divisão e os Machados não poderiam subir para o escalão máximo do futebol regional.

Irrealismo reconhecido

Este “protocolo” irrealista não durou muito. Com o tempo o GDMachados que tinha começado pelo escalão de juniores, aproveitou os (talentosos) jogadores são-brasenses e decidiu formar uma equipa sénior capaz de subir à 1.a divisão, deixando de ceder jogadores a outras equipas. Começou aqui as desavenças entre a União e o Machados, enquanto a Sociedade nesta altura apenas se queixava da falta de apoio, pois era a que mais atletas possuía em competição e recebia em subsídios muito menos que a União.

A realidade dos dias de hoje

Há muito que a colaboração entre estes clubes não existe, pelo menos em termos de formação de equipas. O Machados e o Sambrasense são rivais nos campeonatos e “lutam” pelos melhores jogadores locais, e a Sociedade vê-se agora na iminência de ter que “lutar” pela continuidade da formação, pois o Sambrasense abriu uma “escolinha” para o futebol e está a aliciar os jovens jogadores com o seu “novo” campo relvado. Este terá sido o principal motivo que levou a Sociedade 1.º de Janeiro a solicitar a realização da reunião realizada na passada segunda-feira.

Reunião atribulada

Avisados que esta seria a ultima reunião do género patrocinada pela autarquia, os clubes de futebol aproveitaram para expor as suas ideias, perspectivas e problemas para o futuro.

O Machados, pretende manter as suas actividades excluindo a hipótese de qualquer alteração, pois até o ano transacto nenhum outro clube esteve preocupado em proporcionar a pratica da modalidade aos jogadores da terra . Alega ainda que foi com muito trabalho e carolice dos sócios que hoje possui um recinto próprio e com boas condições para a pratica da modalidade e põe de parte a possibilidade de abandonar o futebol ou, como chegou a ser proposto pelo Sambrasense, a possibilidade de “fusão” entre clubes do concelho. Quanto ao “protocolo” considera que não está de acordo com a realidade dos dias de hoje.

A Sociedade, pretende continuar a formação,e que todos os outros clubes do concelho sejam impedidos de fazer o mesmo, dado que até à data nenhum outro clube se mostrou preocupado com os jovens. Pretende ainda que as linhas base do “protocolo” se mantenham no que respeita à formação e que o mesmo e seja cumprido.

O Sambrasense, mais arrojado apresentou várias ideias na sua maioria consideradas irrealistas pelos outros participantes na reunião, nomeadamente a “fusão” dos três clubes num só representante do futebol concelhio, e esteve de acordo com o facto de o “protocolo” estar desactualizado face aos dias de hoje. Já a intenção de ser impedido de formar jovens jogadores, não caiu bem aos seus representantes, estando por isso fora de questão.

A Associação Jovem, convidada a participar na reunião porque tem equipas de Fute Sala, mostrou-se alheia a estas propostas e aproveitou essencialmente para chamar a atenção à falta de organização patente na autarquia. Queixando-se do trabalho realizado por, Vítor Guerreiro vereador do desporto. Segundo representantes da AJS está-se a 15 dias de iniciar o Campeonato de Fute Sala e ainda não foram disponibilizados horários para a utilização do Pavilhão Municipal e apesar de nos últimos 5 anos ter sido chamado à atenção para este facto, Vítor Guerreiro continua a deixar tudo para a ultima hora o que torna difícil a preparação para a participação das equipas da AJS no Campeonato.

Falando de Subsídios

Numa coisa tiveram todos os clubes de futebol de acordo, os subsídios atribuídos pela autarquia são considerados insuficientes. Todos reclamam mais ajuda pelo serviço de “utilidade pública” que prestam no concelho.

Também houve quem contestasse os critérios de atribuição dos mesmos, ou neste caso a inexistência de critérios. A autarquia não soube explicar, Vítor Guerreiro ficou atrapalhado quando lhe perguntaram se os critérios que levam à atribuição dos valores que cada um dos clubes recebem se deve à utilidade publica que as instituições possam ter, ao numero de atletas que possuem, aos eventos que realizam ou à qualidade da encadernação dos planos de actividades que apresentam.

Uma coisa ficou clara ninguém está de acordo com os valores que recebem ou com a formula usada para a atribuição dos mesmos. O vereador prometeu, mais uma vez, estudar e analisar os planos de actividades apresentados, no entanto face ao momento que a autarquia atravessa garantiu não poder haver aumentos.

A questão dos transportes

Outro dos problemas com que as associações se debatem é a dos transportes. Apesar de as deslocações estarem praticamente todas asseguradas pela autarquia, que disponibiliza autocarros para o efeito, o pagamento aos motoristas da câmara municipal é efectuado pelos clubes. No entanto esse pagamento é efectuado directamente ao motorista, e pago à “boca do cofre” e sem qualquer recibo. Facto que além de constituir uma ilegalidade é também um problema para os clubes na hora de apresentar contas aos sócios.

Sem reconhecer a ilegalidade da situação, a autarquia mantêm a sua posição no que a estes pagamentos se refere. O autocarro é disponibilizado sempre que os clubes o solicitarem mas o pagamento deverá continuar a ser feito (em dinheiro) directamente ao motorista, sem que este esteja obrigado a passar qualquer recibo aos clubes e associações.

De novo… só a cassete!

A reunião terminou, já passava da uma da manhã, e não trouxe nada de novo. Por enquanto tudo fica como está. Entretanto a autarquia irá tentar elaborar um “verdadeiro” Protocolo de forma a organizar a colaboração entre clubes e a própria autarquia. Prevê-se difícil. A assinatura de um protocolo que envolva associações deve ser feito apenas depois de apresentado e analisado por cada uma das associações em reuniões de direcção. Propostas de alteração podem surgir, o que daria nova protocolo, que seria novamente analisado em reunião de direcção das associações e daí resultar novas propostas de alteração, o que tornaria este protocolo num círculo contínuo. Face a discordância demonstrada pelos clubes na reunião este será o cenário mais provável.

Conclusão a única novidade que esta reunião trouxe foi o facto de ter sido gravada na sua totalidade, podendo ser consultada por todos os interessados, basta para isso que o solicitem à autarquia.


… aos amigos e leitores, RP; FDS, JJ e -->judas<-- os nossos agradecimentos pela ajuda dada na elaboração deste post.

A gerencia

05 setembro 2006

Rallye de Loulé em S. Brás de Alportel

Rallye de Loulé com novo troço em S. Brás de Alportel

O Rallye de Loulé, prova que estará na estrada nos dias 9 e 10 de Setembro, é como habitualmente, a primeira da fase de terra do Campeonato Nacional de Rallyes Promoção, pontua também para o Campeonato de Júnior e Campeonato Regional de Rallyes Sul, é a quarta prova desta temporada.

É de salientar que o rallye apresenta como principal novidade, a introdução de um troço completamente novo, no Concelho de S. Brás de Alportel .

O Rali de Loulé, tem arranque marcado para as primeiras horas do dia de Domingo (10 Setembro), terminando por voltas das 15 horas. Neste período serão disputadas 6 Provas Especiais de Classificação: Loulé (08h38 e 11h27), S.Brás (09h26 e 12h15) e Cortelha (09h59 e 12h48) percorridas por duas vezes. No total serão 65,02 kms percorridos ao cronómetro.

04 setembro 2006

E se alguém tinha dúvidas…

E se alguém tinha dúvidas que o vosso sitio sbras.blogspot é conhecido dos nossos autarcas, aqui fica um extracto da reunião de câmara do passado dia 20 de Junho.

Cumprimentos

Leitor identificado


(CLICA NA IMAGEM PARA AUMENTAR)

… nós não tínhamos duvidas algumas. foi-nos inclusive relatado algumas das considerações feitas nessa reunião ao “bloco” e à suposta ( melhor dito, suspeita) gerência , relatos esses que aqui não revelamos por consideração às pessoas que se vêm envolvidas nestas coisas só porque quem manda, e acha que sabe tudo, têm a necessidade de dar rostro à contestação por forma a defender-se, denegrindo (pelas costas, claro!) quem lhes interessa e/ou quem lhes faz frente!

… este post é também para que alguns inocentes que acreditam em tudo o que lhes diz, como os responsáveis pelo artigo “www.sbras.blogspot.com - anonimato QB” publicado no “O Sambrasense” n.º256 edição de Junho 2006, onde apuraram que “duas das entidades visadas (leia-se GNR e Câmara) já apresentaram queixa contra desconhecidos e que alguns desconhecidos já têm rosto. (na mesma edição foi apontado como “anónimo” Joaquim Dias Director do Jornal da concorrência!) ...inocente ?!

Acreditem nisto: O Comandante do Posto da GNR de São Brás de Alportel, Sargento Gilberto Rodrigues, não tem nenhuma “linha aberta” com a Policia Judiciária de Faro, não consegue saber com um telefonema quem é que escreve neste blog ou quem faz parte da gerência, muito menos quem faz comentários! Quem acreditar o contrário é um inocente! (para não lhe chamar outra coisa!)

... para terminar será que é possivel alguém nos explicar o que será que o Dr. Mendonza quer dizer com "afirmações de cariz confidencial"?... será pela história da demolição do armazém?... ou a pela censura que a câmara fez ao blog?... talvez pela zanga entre o PS e o Abilio Barros?... ou será pelo história o puxão de orelhas que o Chefe de Gabinete de António Eusébio deu ao Sambrasense?... provavelmente será pelo anunciar a todos o segundo emprego do presidente?... nós não conseguimos achar qualquer afirmação de cariz confidencial no nosso weblog todas as afirmações são públicas.


Creative Commons License

Estado do Tempo, Gralheira, SB Alportel

E-mail

Firefox 2

Firefox 2

Solidariedade

O nosso Clone?
  • Alma-Algarvia
  • (na versão Câmara Municipal)

  • GDC Machados
  • UDR Sambrasense
  • Grátis

    Grátis

    Depósito do Calvin

    Snoopy

    Tiras do Zero

    Locations of visitors to this page

    Firefox 2

    Get Firefox!

    Alternative Browser Alliance

    StopIE.com - Stop Internet Explorer

    Powered by Blogger

    Local Blogs - Blog Top Sites

    ecoestadistica.com