31 março 2007

São Brás exige nova estrada

Ligação a Faro é um calvário

Segundo o presidente da Câmara de São Brás de Alportel, quem mora em São Brás de Alportel e trabalha fora do concelho enfrenta diariamente ‘as passas do Algarve’, devido aos congestionamentos de trânsito.

Diz António Eusébio que percorrer o troço de nove quilómetros da EN2, entre a Vila e o Nó da Via do Infante, chega mesmo a demorar 40 minutos.

(É pena que o Presidente não se tenha lembrado deste argumento para salvaguardar a manutenção de outros Serviços Públicos no Concelho… Na altura de defender serviços de Saúde, da EDP ou de outros serviços públicos, os autarcas são-brasenses aceitaram que Faro apenas dista de S. Brás em 20 minutos).

Em entrevista ao Jornal Correio da Manhã, o Presidente da Câmara São-brasense considera que «A solução do problema implica a construção de uma nova via. O projecto está feito, mas falta a verba para a obra».

A nova estrada tem um custo estimado de 19 milhões de euros, mas o Plano de Investimento e Despesas de Desenvolvimento da Administração Central (PIDDAC) só prevê, para este ano, um milhão de euros.

(Não se vislumbra como poderá António Eusébio resolver este problema!?... A sua insensatez continua a leva-lo a usar obras que não são suas como promessas !... não admira que diariamente lhe sejam cobradas as promessas!... está-se a tornar difícil fugir às suas responsabilidades politicas!... Criaram-se expectativas… ganhou-se desilusões.

Fica aqui o registo das declarações de Eusébio em Outubro de 2003 ao Jornal do Algarve:

«...devo dizer que a ligação S.Brás/Via do Infante/Faro é das obras mais importantes para S. Brás ao nível das vias de comunicação. Falta-nos a ligação à Via do Infante e mesmo a ligação da Via do Infante a Faro. Hoje em dia, há centenas de são-brasenses que se deslocam diariamente para Faro e formam filas de mais de um quilómetro junto ao Coiro da Burra

«Temos feito pressão junto do Instituto de Estradas para resolver o problema e já solicitámos uma reunião ao ministro das Obras Públicas para chamar a atenção para a importância dessa nova estrada. A resposta que nos foi dada é que vai ser adjudicado o projecto de execução, portanto talvez lá para 2008 ou 2009 a ligação possa ser assegurada».
)

O autarca são-brasense voltou a adiantar que já solicitou uma reunião ao Governo para desbloquear problemas como o do impasse do sistema multimunicipal de tratamento de esgotos e da construção da nova ligação de S. Brás à via do Infante.

(Ficaremos atentos aos resultados da dita reunião… mais sabendo nós, que em nada resultará!... Mais uma Utopia Eusébiana!)

A EN2 tem grande movimento, diz Eusébio – até porque boa parte da população da São Brás trabalha em Faro – o que “gera diariamente filas de trânsito com várias centenas de metros de comprimento”. Além disso, “todos os meses registam-se acidentes graves naquele troço”.

A construção da nova via, considerada pelo autarca de estratégica para o desenvolvimento do município, arrasta-se há vários anos.

O projecto elaborado pela Estradas de Portugal prevê a ligação de S. Brás de Alportel até à zona do Mercado Abastecedor de Faro. Por resolver resta ainda o troço desde o mercado até à cidade de Faro, onde se circula também a passo de caracol.

(Muito ainda há a fazer antes da construção desta via ter o seu inicio... Cá para nós que ninguém nos ouve/lê, esta é mais uma noticia fabricada pelo GIDI da Câmara Municipal… provavelmente para responder às criticas lideradas por este blog!... Fica aqui o registo!)

6 comentários:

Anónimo disse...

Ó AMIGALHAÇO EUSÉBIO, NAO ACHA QUE SE DEVERÁ PREOCUPAR MAIS COM A SEGURANÇA DAS NOSSAS ACTUAIS VIAS, E, COM O SANEAMENTO BÁSICO.....BÁSICO, OUVIU?
EM VEZ DE ANDAR NA COMUNICAÇÃO SOCIAL A FINGIR QUE.....QUALQUER COISA.
NAO VÊ QUE OS SEUS AMIGOS DO PS, QUEREM MANDAR FAZER MAIS ESTUDOS....PARA OS TACHOS....Ó AMIGO, Ó AMIGO EUSÉBIO, LÁ BOM POLITICO PARECE SER, E, SER POLITICO NESTE PAÍS PARECE SER MESMO ISTO MESMO, BOA ONDA, BOA PINTA, MUITOS BEIJINHOS ÁS SENHORAS E PRONTO....AGORA RESOLVER DE FACTO SITUAÇÕES GRAVES DAS SUAS POPULAÇOES QUE O ELEGERAM QUE FOI O MEU CASO, MAS QUE INFELIZMENTE CHEGUEI Á TRISTE CONCLUSÃO QUE NAO É DIFERENTE DOS OUTROS, PELO CONTRARIO PIOR.
E NAO NOS VENHA DIZER QUE É DA COMPETENCIA DO INSTITUTO DAS ESTRADAS DE PORTUGAL, QUE O AMIGO É O NOSSO REPRESENTANTE, OK?
OUVIU?OU FAZ ORELHAS MOCAS?

MACHADOS

Anónimo disse...

Vira o disco e toca o mesmo...
Tó Paulo Style....
2 anos depois a conversa é a mesma!

Anónimo disse...

Ó meu caro Tó Paulo desde que ainda andavam a construir a via do infante que já se falava na via para S.bras isto já vai com uns dez ou onze anos e no fim de contas parece que o sr acordou para a vida agora , vá mas é dar uma volta pelos miraduros que mandou construir.

J.M

Anónimo disse...

O problema principal na via de ligação de S. Brás a Faro é o nó da Via do Infante.

Quando da construção da Via do Infante os interesses dos Sambrasenses e das pessoas de fora que aqui vivem e dos turistas que aqui passam férias não foram assegurados. Aquele nó abstruso está pensado para quem vem/ vai de Faro para S. Brás, não para quem vai/vem da A23 para S. Brás.

Repare-se que Loulé tem 3 nós de acesso à Via do Infante!!!! E foram feitos novos acessos da A23 a Loulé com perfil de via rápida.
Todos esses nós não têm pontos de conflito ( são intersecções possíveis das diversas trajectórias possíveis que os veículos podem tomar.

São Brás tem 1 nó na A23 que nem lembra ao Diabo!!!!
Não é um nó habitual de acesso a uma auto-estrada (costuma ser em trevo de 4 folhas ou algo similar quando tal não é possível por razões urbanísticas, de orografia ou outras).

Após a construção da A23 a N2 foi melhorada consideravelmente entre S. Brás e Faro e acho que está bem assim.
Quanto a mim é um desperdício investir numa nova via de acesso de S. Brás à Via do Infante; o que é urgente é remodelar o nó da N2 na A23 (com passagens desniveladas naquele cruzamento da N2 com a via de acesso a A23 vindo de Faro)de modo a não haver aí pontos de conflito).
De seguida devia fazer-se um novo traçado mais rápido e sem semáforos e cruzamentos entre esse nó e a entrada em Faro; fazer um acesso a Faro em condições porque aqueles que existem são mais próprios do início do séc XX do que do XXI.
Só depois é que se deveria fazer um novo traçado do acesso da A23 a S. Brás.

Anónimo disse...

pelo que percebi o no é uma ganda merda que ali està...mas isso ja a malta sabia desde o inicio e so agora é que começaram a cantarolar de galo...adepois do leite tar derramado nam vale a pena chorar...bijinhos à mana

Medusa disse...

"gera diariamente filas de trânsito com várias centenas de metros de comprimento”

Meu querido Sr. Presidente, vá argumentar isto lá para o governo que se cagam a rir de si, pois isso comparado com os quilómetros de engarrafamento da segunda circular é coisa de caminho de cabras, vão lhe sugerir se em vez de pedir 18 milhões não será melhor gastar só uns eurecos para ir ao chinês e comprar despertadores para distribuir à malta que se queixa do trânsito passar a acordar mais cedo e não apanhar a hora de ponta que é o que os lisboetas fazem, ou custa muito sair do quentinho da alcova????

Acho piada ao seu insurgimento... e maior piada ainda à sua estratégia papalva de através dos média começar já a lançar sementinhas de manipulação da opinião dos sambrasenses. O que você quer sei eu ó "lobo mau"..... Quer deixar "obra feita" e fazer com que a expropriação e destruição das habitações nos Machados que o seu projecto implica sejam vista com bons olhos... mas prepare-se que ai vai ter MUITA, MAS MESMO MUITA LUTA!!!!!!!!!!!!! Quanto a esses encurralamentos de tráfego dos quais padece... pense lá bem se vão ser resolvidos com esse pretenso troço, eu também me desloco frequentemente até Faro e os problemas surgem todos já fora do nosso concelho, ademais se aplicar esses 19 milhões nas verdadeiras carências do concelho certamente deixará maior e melhor obra feita digna de orgulho do nosso concelho. E se isto não lhe chegar experimente ir por Loulé, faz mais 5 kms mas vai directo a Faro em metade do tempo que fica à seca nos semáforos, aproveita e vê o que são bons nós de acesso.

Mas pronto o grande objectivo é que esse será potencialmente um troço para levar com o seu nome, já estou a vislumbrar "nó de acesso eng.º Tó Paulo".